Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 18 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Após erro do Congresso, deputados falam em plebiscito para trocar nome de MS

25 Mai 2011 - 10h58Por Midia Max

A discussão sobre o nome de Mato Grosso do Sul voltou a ser debatido na Assembleia durante a sessão desta terça-feira (23). Desta vez um erro no totem eletrônico existente na Câmara dos Deputados atiçou a ira dos deputados estaduais de Mato Grosso do Sul. No totem eletrônico, os oitos deputados federais eleitos por Mato Grosso do Sul estão como sendo da bancada do estado vizinho Mato Grosso. No totem, instalado na entrada do anexo II, aparece escrito: "deputados Mato Grosso", com a foto, o partido em negrito e o nome do parlamentar.

O deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR), ocupou a tribuna para mostrar a indignação e o descaso do Congresso Nacional, que desconsidera o fato de Mato Grosso do Sul não existir e sugere plebiscito para resolver essa situação. “Estou indignado com o descaso que é tratado o estado”.

O parlamentar esclareceu que o estado tem perdido recursos na distribuição do FPE (Fundo de Participação dos Estados), bem como vem sendo prejudicado pela Lei Kandir, que isenta de tributo do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) os produtos e serviços destinados à exportação.

Arroyo ressaltou que é um absurdo Mato Grosso do Sul não ser citado no totem de informações do Congresso Nacional. “Na corte maior do legislativo nacional, nós não existimos”, enfatizou.

O republicano explicou que não deseja que o totem seja corrigido, mas “eu peço é respeito ao nosso rincão”. E complementou dizendo que sua revolta é embasada no fato de que, para a Câmara Federal, Mato Grosso do Sul não existe.

Ele se comprometeu em apresentar um projeto de emenda que regulamente o plebiscito para consultar a população quanto à modificação do nome do estado. “É necessário ouvir a voz do povo neste momento”, declarou.

Posteriormente à realização do plebiscito o parlamentar irá apresentar um projeto de lei sugerindo a mudança do nome do estado, assegurou.

O líder do governo na Assembleia, deputado Junior Mochi (PMDB), defendeu uma ação em nível nacional para divulgar o nome do estado. Já o deputado Pedro Kemp (PT) disse apoiar a proposta e sugeriu que a população seja engajada neste processo.

O petista Paulo Duarte defendeu um amplo debate sobre o assunto para saber quais são os prós e contras. “Já fui absolutamente favorável, mas hoje tenho dúvida se não será um tiro no pé. Até por isso é salutar um debate. Alguma coisa tem que ser feita, pois do jeito que está é uma esculhambação. Efetivamente o estado está perdendo”, alardeou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS