Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 3 de abril de 2020
SADER_FULL
Busca
POLONIO IMÓVEIS
Brasil

Após brigas, professores de escolas públicas de Campo Grande querem patrulha escolar

18 Set 2013 - 15h35Por Mídia Max

Professores que atuam na rede pública de ensino de Campo Grande estão assustados com a verdadeira epidemia de violência nas escolas e pedem a volta do patrulhamento escolar para diminuir as brigas.

Segundo o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), Geraldo Alves Gonçalves, a entidade apoia a criação de uma comissão de orientação para solução dos conflitos na escola, com participação da comunidade. Além da volta da Patrulha Escolar.

“As escolas devem discutir a questão da violência escolar também através do seu projeto político pedagógico”, explica o presidente da ACP. Segundo ele, a escola não é violenta, a violência chega até ela.

De acordo com Geraldo, o policiamento não inibe totalmente a violência, por isso a escola deve discutir com a própria escola e depois com a família. “Não dá para ignorar que exista esse problema”, afirma.

Para o presidente do sindicato, deve haver um patrulhamento específico para as escolas com a volta da Patrulha Escolar. “Já trouxemos aqui a Polícia Civil e Militar e a Guarda Municipal para discutir a questão da violência junto com o sindicato, pois o problema também acontece fora da escola”.

No último sábado (14), o sindicato esteve na escola Escola Estadual Pe João Greiner, para discutir vários temas entre eles a questão da violência na escola. Segundo a professora, Elma Tavares, nos dois anos em que trabalha na escola nunca foi registrado nenhum problema grave, mas mesmo assim é importante trabalhar com ações preventivas.

Para Elma, quando há algum problema é notado, o professor deve levar imediatamente para a coordenação, para que a escola possa entrar em contato com os pais e juntos tomar medidas cabíveis. “Mas nos casos de alunos que carregam arma, é necessário a utilização do aparato policial”, defende a professora.

Deixe seu Comentário

Leia Também

332 MORTOS
Casos de coronavírus no Brasil em 3 de abril
TODOS CONTRA CORONAVÍRUS
Grupo Boticário doa 216 ton. de itens de higiene e anuncia apoio à compra equipamentos hospitalares
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Mandetta responde críticas de Bolsonaro: 'quem tem mandato fala, quem não tem, trabalha'
252 MORTOS
Casos de coronavírus no Brasil em 2 de abril
ASSASSINATO
Menina de 13 anos que estava desaparecida é encontrada morta com sinais de espancamento
DOURADOS - POLONIO IMÓVEIS
Polonio Imóveis informa em como pedir a pausa de 3 parcelas no financiamento imobiliário da Caixa
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Farmácias abrem mais de 2 mil vagas de emprego; salários chegam a R$ 7.500
BRASIL 2019
Relembre os principais momentos esportivos do Brasil em 2019
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Governo abre inscrições para contratar 751 profissionais de saúde em MT
BRASIL - 175 MORTOS
Casos de coronavírus no Brasil em 31 de março