Menu
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
quinta, 9 de dezembro de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Após alteração no compulsório, juros bancários de pessoa física avançam

26 Jan 2011 - 10h44Por G1

Após alteração nos depósitos compulsórios, medida anunciada pelo Banco Central no início de dezembro, os juros bancários cobrados pelos bancos em suas operações com pessoas físicas, que haviam atingido a mínima histórica em novembro, voltaram a subir no mês passado, segundo números divulgados nesta quarta-feira (26) pelo Banco Central.

De acordo com a autoridade monetária, os juros bancários médios cobrados dos bancos em suas operações com pessoas físicas avançaram de 39,1% em novembro para 40,6% em dezembro, ou seja, um aumento de 1,5 ponto percentual. A série histórica do BC dos juros bancários tem início em julho de 1994.

A taxa média de juros dos bancos para todas operações de crédito, por sua vez - o que inclui pessoas físicas e jurídicas - subiu de 34,8% ao ano em novembro para 35% ao ano em novembro, informou a autoridade monetária. Já a taxa cobrada pelos bancos das empresas operou na contramão em dezembro, quando somou 27,9% ao ano, contra 28,6% ao ano em novembro.

Taxa de captação dos bancos
Os dados do BC mostram que o aumento dos juros bancários foi motivado, também, pela alteração nas regras dos compulsórios, medida que retirou R$ 61 bilhoes da economia - o que impacta nos juros cobrados pelos bancos. A taxa de captação das instituições financeiras, ou seja, quanto os bancos pagam pelos recursos, somou 11,5% ao ano em dezembro. É o maior valor desde fevereiro de 2009, quando estava em 11,6% ao ano.

Principais linhas de crédito
Em dezembro, a taxa média dos bancos nas operações com cheque especial de pessoas físicas somou 170,7% ao ano, o maior valor desde janeiro de 2009 (172% ao ano). Com isso, o juro do cheque especial continua sendo um dos mais altos de todas modalidades de crédito.

Para as operações de crédito pessoal com pessoas físicas, a taxa média cobrada pelas instituições financeiras avançou de 42% ao ano em novembro para 44,1% ao ano em dezembro, informou o Banco Central. Para aquisição de veículos, os juros médios das operações somaram 25,2% ao ano em dezembro, contra 22,8% ao ano em novembro. No mês passado, o BC passou a cobrar mais capital dos bancos que operam linhas de crédito com prazo mais longo para compra de veículos.

No caso das linhas de crédito de empresas, a taxa para desconto de duplicata passou de 41,1% ao ano em novembro para 39,1% ao ano em dezembro. Para capital de giro, os juros médios dos bancos foram de 27,3% ao ano em dezembro deste ano, na comparação com 28,2% em novembro.

 

Leia Também

FENÔMENO DA NATUREZA
Vem aí a chuva de estrelas mais brilhante e colorida de 2021
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em Jeremias
SONHO DA MATERNIDADE
Servidora Pública perde marido para a Covid, mas realiza sonho e dá à luz trigêmeos
LIÇÕES DA BIBLIA
O céu dos céus
covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam