Menu
SADER_FULL
sábado, 31 de julho de 2021
Busca
Brasil

Apenas 10,9% das mulheres descobrem o câncer de mama em fase inicial

6 Out 2010 - 10h10Por Estadão

Entre as mulheres diagnosticadas com câncer de mama, 45,3% descobrem a doença em estágio avançado e apenas 10,9% ficam sabendo da doença no início, quando a chance de cura é maior.

Além disso, as pacientes que se tratam pelo Sistema Único de Saúde (SUS) precisam esperar 188 dias, em média, entre o diagnóstico e a cirurgia - tempo que cai para 15 dias se a pessoa tiver plano de saúde.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 5, no Rio de Janeiro, durante o lançamento da campanha Outubro Rosa, movimento mundial de mobilização para prevenção do câncer do mama.

No ano passado, foram diagnosticados 49.343 novos casos no País, que custaram US$ 157 mil (R$ 262 mil). Em 2020, a previsão é de que o Brasil tenha cerca de 63 mil ocorrências, com custo estimado em US$ 208 mil (R$ 347 mil).

"Primeiro, nós lutamos pela aprovação da Lei 11.664/2008, que assegura o direito à mamografia [em mulheres acima de 40 anos]. Agora, queremos acesso ao diagnóstico e ao tratamento imediato", disse Maira Caleffi, presidente da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama).

"Precisamos de vontade política para mudar essa realidade, que causa milhares de mortes desnecessárias relacionadas à falta de investimento", acrescentou Maira. Ela fez um apelo para que as empresas abracem a causa e incentivem suas funcionárias a fazer o exame preventivo. "Todos os dias, 30 mulheres morrem no Brasil por câncer de mama. É preciso que as chances de 95% de cura cheguem a todas", afirmou.

O oncologista Ricardo Caponero, presidente do conselho científico da Femama, defende que o País aumente o investimento em saúde. "A Organização Mundial da Saúde recomenda 10% do PIB. O Brasil investe entre 2% e 3%", disse. Ele ressaltou também que aumento de recursos permitiria a oferta de medicamentos de ponta, aos quais as pacientes do SUS ainda não têm acesso.

Caponero citou o caso da vacina trastuzumab, que inibe a proteína presente em 20% dos casos de câncer de mama e é responsável pela evolução mais agressiva da doença. O medicamento, que custa R$ 7,5 mil por mês, é garantido pelos planos de saúde, mas não pelo SUS.

"Esse remédio melhora em 50% as chances de cura, é aprovado pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] e está disponível desde 2001, mas infelizmente não é oferecido em toda a rede pública", destacou o oncologista.

O lançamento do Outubro Rosa, que prevê a iluminação de prédios e monumentos, contou com a presença da estilista venezuelana Carolina Herrera, madrinha do projeto. Este ano, o Cristo Redentor, o Copacabana Palace e um shopping da zona sul do Rio ganharam luz especial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÃOPAINHA
Cachorro toca campainha após ficar trancado fora de casa
SONHO INTERROMPIDO
Ultimo ensaio fotográfico minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento
OLIMPÍADA
Rebeca é prata e faz história na ginástica olímpica em Tóquio
FENÔMENO DA NATUREZA
Chuva de meteoros será visível na madrugada de quinta para sexta em todo Brasil
A CASA CAIU
Mulheres se unem e surram "valentão" flagrado agredindo ex no meio da rua
CRISE HÍDRICA
Novas fontes preparam MS para a crise hídrica, ressalta governador
ABAIXO DE ZERO
Com -8,6°C, SC registra a menor temperatura do Brasil em 2021, diz Inmet
COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos