Menu
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
terça, 7 de dezembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

ANTT: um em cada 5 ônibus interestaduais trafega com excesso de peso

30 Dez 2009 - 17h55Por Agência Brasil

Vinte por cento dos ônibus que trafegam nas estradas do país estão com excesso de peso. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) chegou a essa constatação durante as fiscalizações de fim de ano que vem realizando desde o dia 4 deste mês. Segundo a agência, esse percentual indica que os ônibus estão sendo utilizados também para o transporte de cargas e de encomendas.

“Fomos surpreendidos com o alto índice de ônibus que estão circulando com excesso de peso. Enquanto esse tipo de problema atinge entre 3% e 4% dos caminhões, no caso dos ônibus chega a 20%, entre os que foram pesados”, disse hoje (30) à Agência Brasil o gerente de Fiscalização da ANTT, Antônio Ricardo de Jesus. “Isso provavelmente se deve às cargas e encomendas que são colocadas nos ônibus”, acrescentou.

Segundo ele, como esse tipo de prática não vinha sendo fiscalizada, o controle acabou ficando inadequado. “Essa fiscalização que estamos realizando tem caráter educativo, para evitar riscos aos passageiros. Mas, a partir do ano que vem, começaremos a aplicar multas”, afirmou.

Antônio Ricardo explicou que o transporte de cargas ou encomendas não é ilegal, desde que respeite os limites de peso estabelecidos pelo Código de Trânsito Brasileiro. “Esse percentual nos levará a adotar novas medidas, como passar a utilizar as balanças das estradas para pesar também os ônibus”. Atualmente existem cerca de 230 balanças em toda a malha rodoviária do país.

Desde o dia 4, a ANTT vem realizando uma série de fiscalizações em rodovias, garagens de empresas, terminais rodoviários e veículos.

“Tivemos a ajuda da Polícia Rodoviária Federal para fazer uma frente contra os ônibus clandestinos. Para evitar a utilização de ônibus extras sem condições de trafegar, visitamos várias garagens das empresas e também terminais”, explicou o gerente da ANTT, que também atuou em guichês para checar se as informações aos passageiros estavam sendo prestadas corretamente e se as tarifas e seguros estavam de acordo com o previsto na legislação.

“Nesse aspecto, tudo está dentro do normal, com poucos casos de irregularidades. Até porque as visitas que fizemos às garagens acabaram alertando as empresas sobre a intensificação das fiscalizações nas estradas e nos terminais”. Segundo Antônio Ricardo, o percentual de ônibus que apresentam irregularidades desse tipo é de cerca de 2%.

Os caminhões também têm sido alvo dos fiscais da ANTT. “Além de verificarmos o peso dos transportes de cargas, estamos checando se o transporte de produtos perigosos está adequado e, claro, as documentações, como o Registro Nacional do Transportador de Carga e o Registro Internacional, no caso dos veículos que estão enviando cargas para outros países”.

Leia Também

SONHO DA MATERNIDADE
Servidora Pública perde marido para a Covid, mas realiza sonho e dá à luz trigêmeos
LIÇÕES DA BIBLIA
O céu dos céus
covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança