Menu
BANNER IMPRESSORAS
domingo, 14 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

Anticoncepcionais podem afetar maneira que a mulher vê o homem

16 Out 2009 - 05h46Por Terra

Na década de 60 a mulher era apenas coadjuvante na questão de prevenção de gravidez. Podia contar somente com a tabelinha ou com a disposição do marmanjo em conseguir se conter na hora H. Ao mesmo tempo, as moçoilas babavam com tipos másculos e machões nas telas de cinema como Kirk Douglas, Sean Connery, Steve McQueen, Paul Newman, Marlon Brando, Rock Hudson (ok, na época ele ainda era um símbolo masculino) e Burt Lancaster. Eis que surge a pílula anticoncepcional e finalmente o público feminino tem o ato sexual em suas mãos. Quarenta anos depois cientistas começam a estudar se os hormônios na pílula estão fazendo as moças preferirem homens mais feminilizados ou com ar mais infantil. Se a teoria estiver certa, talvez explique porque hoje elas babam por tipos metrosexuais e andróginos como Johnny Depp, Brad Pitt, Leonardo de Caprio, Jude Law, David Beckham ou Zac Efron.

A pesquisa, feita pela Universidade de Sheffield na Inglaterra e publicada no periódico especializado Trends in Ecology and Evolution, não é conclusiva. Na verdade, os próprios cientistas envolvidos acreditam que ainda há muito o que se entender sobre os efeitos colaterais das pílulas. Alguns estudos anteriores foram levados em conta, porém para se construir essa teoria. É sabido, por exemplo, que as mulheres quando estão no período da ovulação - o período fértil - preferem homens com aparência mais masculina ou "geneticamente diferentes" (cuja aparência se distancia bastante daquela de uma mulher). Já nos momentos não-férteis, as moças tendem a se voltar para caras com um look mais feminilizado ou infantil. Uma vez que com a pílula, a mulher não tem período fértil, então os hormônios não as levariam a buscar homens mais "broncos".

Existe também o caminho inverso. Estudiosos já mostraram que no período fértil o público feminino torna-se mais atraente aos moços, provavelmente devido a resquícios do passado instintivo da humanidade que envolvem perfume natural e comportamento para chamar a atenção para a fertilidade. Os anticoncepcionais também podem ter cortado esse ritual. Enfim, segundo o Dr. Virpi Lumma, co-autor do estudo, isso é apenas o começo, já que existem crescentes pesquisas em torno do quanto a pílula está alterando os hábitos de acasalamento do ser humano e sua habilidade de se reproduzir. Quanto aos artistas de Hollywood, que tal a ciência explicar porque Keanu Reeves faz sucesso?

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas