Menu
SADER_FULL
domingo, 17 de outubro de 2021
Busca
Brasil

André não consegue evitar bloqueio das contas do Estado

3 Jan 2007 - 09h23

O governador André Puccinelli (PMDB) disse ontem à noite, durante entrevista à imprensa no Aeroporto Internacional de Campo Grande, ao retornar de Brasília, que não conseguiu o parcelamento da dívida do Estado com a União e que dificilmente evitará o bloqueio das contas de Mato Grosso do Sul.

O bloqueio de repasses constitucionais, como FPE (Fundo de Participação dos Estado) e do Fundef é iminente como conseqüência pelo fato de o então governador Zeca do PT não ter pago cerca de R$ 28 milhões como parte da dívida junto ao governo federal, referente a parcela de dezembro.

"A chance é pequeníssima, é muito difícil pelo que nos disseram", declarou o governador, que ontem só conseguiu falar com o ministro Guido Mantega (Fazenda) por meio de telefone. "Olhe a minha cara", acrescentou ao ser questionado sobre se sua ida a Brasília foi frustrada.

André Puccinelli disse que a sua esperança e ter nova audiência em Brasília, desta vez com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Além do bloqueio das contas do Estado, o governo de Mato Grosso do Sul terá de pagar multa mensal de R$ 1,7 milhão durante o período de seis meses.

Por causa desse impasse, o governador não vê perspectiva de pagar os fornecedores e o salário de dezembro dos servidores públicos estaduais.

Fracasso – O anúncio, na tarde de ontem, feito por assessores do presidente Lula de que ele não pretendia renegociar os contratos das dívidas dos Estados com o Tesouro Nacional, apesar da difícil situação de caixa que alguns dos novos governadores encontraram, veio como um balde de água fria nas pretensões de André Puccinelli de tentar rescalonar os débitos de Mato Grosso do Sul com a União, para evitar o agravamento da crise financeira do Estado, conforme o Conjuntura Online antecipou ontem a noite.

De acordo com os dados mais recentes disponibilizados pelo Tesouro Nacional, a dívida dos Estados com a União estava em R$ 213,1 bilhões em abril do ano passado. Nesse levantamento, o Estado mais endividado é São Paulo (R$ 58,2 bilhões), seguido pelo Rio de Janeiro (R$ 23,8 bilhões) e Minas Gerais (R$ 20,6 bilhões). Rio Grande do Sul devia R$ 12,7 bilhões.

Mato Grosso do Sul tem uma dívida com a União que ultrapassa R$ 6 bilhões.

 

 

 

Conjuntura

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amar a Deus
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'