Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 10 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

André desmente números do reajuste da educação do governo anterior

31 Ago 2010 - 16h11Por Fátima News com assessoria

O governador André Puccinelli desmentiu, com base nas tabelas oficiais de vencimentos, os índices de reajuste de professores atribuídos ao Governo anterior. Segundo os dados disponíveis na Secretaria de Educação, não são verdadeiras as notícias veiculadas sobre evolução salarial de 215% dos professores. O índice é de 57%.  

 

 

“Os dados divulgados pelo nosso adversário não são sérios”, explicou André, exemplificando que para chegar ao reajuste de 215% anunciado, a assessoria do candidato petista parte de uma remuneração de professor com carga horária de 20 horas (R$ 287,27 em 1998)  e fecha o cálculo usando a remuneração de um professor com carga horária de 40 horas (R$ 905,10 em 2006).

 

 

“Ocorreu um equívoco ou foi uma informação divulgada errada de propósito, visando confundir. Se foi a segunda hipótese isso é uma falta de respeito aos professores e a opinião pública”.

 

 

Na verdade, o professor de 20 horas que tinha vencimento de R$ 287,27, em 1998, passou a receber R$ 452,57, em 2006, conforme pode o reajuste assegurado pela lei 3.190 de 2006. Isso significa uma evolução salarial de 57%, bem inferior aos 215% alardeados pela comunicação petista.

 

ATUAL GOVERNO

 

No dia do debate na FETEMS, André ressalta que a sua gestão elevou o salário inicial do professor de 20 horas de R$ 452,57 (2006) para R$ 938,15, em 2010, acumulando um percentual total de 107,30%. Esse índice é cinco vezes maior do que a inflação do período que foi de 21,12% - IPCA-e estimado até o final de 2010.  

 

Quando André assumiu, Mato Grosso do Sul ocupava o sexto lugar no ranking nacional de salário de professores. Ano passado essa posição evoluiu para o quarto lugar e chegou na terceira posição em 2010. “Vamos continuar evoluindo a fim de oferecer para a nossa juventude um dos melhores ensinos do País”, afirma o governador.

 

André lembra que conclui o primeiro período do governo estadual sem nenhuma greve ou paralisação dos trabalhadores na educação, ressaltando que cumpriu todos os compromissos acordados com a categoria e vai manter a política de reajustes salariais acima da inflação.

 

Leia Também

TENTATIVA DE ASSASSINATO
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja
AUXILIO CAMINHONEIRO
Caixa libera consulta ao Auxílio Caminhoneiro
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Casal que adotou 3 irmãos autistas vítimas de maus-tratos comove internautas
DESUMANIDADE
Polícia interdita casa de repouso por tortura e sequestro de idosos
DENUNCIADO POR VIZINHOS
Mãe e filho são executados e corpos escondidos dentro de sofá velho jogado em lote baldio
AUXILIO BRASIL
Governo amplia Auxílio Brasil e mais 23,7 mil famílias vão receber em MS
ASSASSINATO
Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo morre após levar tiro na cabeça
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel