Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de outubro de 2021
Busca
Brasil

André confirma sobretaxa de 2% sobre telefonia, internet

7 Dez 2006 - 13h27

As conversas ao telefone (fixo e móvel), acesso à Internet e TV a cabo ficarão mais caros aos sul-mato-grossenses a partir de janeiro de 2007, caso seja aprovado pela Assembléia Legislativa, sem emendas, o projeto de lei que cria o Fecep (Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza).

É uma fatia considerável da população do Estado. Conforme dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), referentes a outubro deste ano, 1,4 milhão de pessoas possuem celulares no Mato Grosso do Sul. Já o telefone fixo, está presente em 567,4 mil residências, empresas e repartições públicas do Estado. “Vamos aumentar de quem pode [pagar] para dar a quem não tem”, afirmou ao Midiamax o governador eleito André Puccinelli (PMDB).

De acordo com projeto, encaminhado à Assembléia pelo atual governador, Zeca do PT, o objetivo do fundo é “viabilizar à população do Estado o acesso a níveis dignos de subsistência, cujos recursos serão aplicados em ações suplementares de nutrição, habitação, educação, saúde, reforço da renda familiar e outros programas de relevante interesse social voltados para a melhoria da qualidade de vida”.

O Fecep, que deverá vigorar até 31 de dezembro de 2010, quando termina o mandato de Puccinelli, será vinculado à Secretaria de Assistência Social. O fundo será constituído por recursos provenientes do ICMS (Imposto para Circulação de Mercadorias e Serviços). Para tanto, setores considerados supérfluos – armas, munições, fogos de artifício, bebidas alcoólicas, cigarros, jóias, peles de animais, obras de arte - e as comunicações serão sobretaxados em mais 2% do que já contribuem.

A expectativa do governador eleito é arrecadar R$ 40 milhões somente no ano que vem. “No caso das comunicações, vamos elevar dos atuais 27% para 29%, nos igualando ao índice cobrado por outros estados do Centro-Oeste”, afirma Puccinelli. Além dos recursos do ICMS, o fundo poderá ser “engordado” com as dotações fixadas na LOA (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e contribuições voluntárias.

Rejeição

O projeto para criação do Fecep enfrenta resistência entre os deputados. Os governistas Pedro Kemp e Pedro Teruel, ambos do PT, além de Paulo Corrêa (PR) questionam a cobrança sobre os serviços de comunicações, que, na avaliação dos petistas, afetará “os mais pobres”, e o conflito de atribuições, lembrando que o governo já possui o FIS (Fundo de Investimento Social).

Conforme Puccinelli, o Fecep “é outra coisa”. “O FIS permite emendas dos parlamentares dizendo onde querem que sejam investidos os recursos. Os recursos vão também para outros setores, como a Educação. Já o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza se destina exclusivamente a essas ações. Não tenho dúvidas de que as pessoas vão querer cooperar com uma iniciativa dessa natureza”, argumenta o governador eleito. Contudo, no projeto enviado à Assembléia consta que os recursos do fundo poderão ser aplicados em "ações suplementares" nas áreas da habitação, educação e saúde. "Vamos priorizar as ações que ensinem a pescar", afirma o governador eleito.

Sobre afetar “os mais pobres”, Puccinelli disse que está estudando “adequações” ao texto e avalia mecanismos para isentar da cobrança as pessoas que pagam a taxa mínima pelos serviços. O projeto para criação do fundo está na CCJR (Comissão de Constituição e Justiça), onde será avaliado quanto à constitucionalidade.

Em plenário, Kemp e Corrêa já apresentaram emendas ao texto. Kemp quer a retirada do item “prestações internas de serviços de comunicação ou nas iniciadas e prestadas no exterior” do artigo 6º do projeto, justamente o que inclui na sobretaxação os serviços de telefonia móvel e fixa, além da internet e tv a cabo.

Reginaldo Coelho

Já Corrêa, solicita que as obras de arte sejam excluídas da lista. Após ser votado na CCJR, com ou sem emendas, o projeto seguirá para votação em plenário.

 

 

 

 

Mídia Max

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amar a Deus
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'