Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de dezembro de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

André aconselha Assembléia a congelar seu salário e o de Murilo

9 Dez 2009 - 18h00Por Willams Araújo

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), aconselhou a Assembléia Legislativa a congelar o seu salário e o do vice-governador Murilo Zauith (DEM).

André esteve na manhã desta quarta-feira na Assembléia para entregar dois projetos do Poder Executivo que tratam de reajuste salarial dos professores da Rede Estadual de Ensino.

Em entrevista à imprensa, o governador adiantou que pediu aos deputados estaduais que mantenha seu salário “congelado”.

O próprio governador admitiu que ganha muito bem e que não deseja que a Assembléia vote pelo aumento de seus vencimentos.

Segundo ele, seu salário hoje é de R$ 22.111, desde 1º de janeiro de 2007. “Já é muito alto, não precisa aumentar”, comentou o governador durante entrevista coletiva à imprensa, ao deixar o Legislativo.

O salário do governador de Mato Grosso do Sul é um dos mais altos do País, sendo mais baixo apenas que o de seu colega e companheiro de partido, Roberto Requião, do Paraná, que ganha R$ 24,5 mil.

André Puccinelli aparece em segundo lugar na lista dos mais bem pagos do País, acompanhado de outros três governadores, que recebem o mesmo valor: Marcelo Miranda (PMDB do Tocantins), Marcelo Deda (PT do Sergipe) e Binho Marques (PT do Acre).

Ele é mais bem pago, inclusive, que o governador do estado mais rico do Brasil, que é São Paulo. José Serra, do PSDB, recebe R$ 14,8 mil mensais.

Os três governadores mais “mal pagos” do Brasil são Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), que recebe R$ 10 mil por mês, Eduardo Campos (PSB-PE), que tem salário de R$ 9 mil, e Yeda Crusius (PSDB-RS), com R$ 7,1 mil.

Para analistas, ao aconselhar a Assembléia  congelar seu salário e de seu vice, André Puccinelli evita, portanto, um ato impopular no momento em que articular a composição de sua chapa majoritária pela qual tentará retornar ao Parque dos Poderes nas eleições do ano que vem.

Dilma Rousseff

Na conversa com os jornalistas, governador André evitou comentar sobre o cancelamento da visita da ministra Dilma Roussef (Casa Civil) a Mato Grosso do Sul.

Pré-candidata do PT ao Palácio do Planalto, a ministra viria a Campo Grande na próxima sexta-feira, para participar do ato de lançamento das candidaturas do ex-governador Zeca do PT e do senador Delcídio do Amaral (PT), que buscará a reeleição em 2010.

“Teve gente que disse que eu fiquei alegre, mas nem comentei nada”, limitou-se a dizer o governador, durante visita à Assembléia Legislativa.

Leia Também

covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos