Menu
SADER_FULL
quinta, 4 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Amor e Revolução: Novela polêmica do SBT estréia nesta semana

4 Abr 2011 - 08h52Por Contas Abertas

Com estréia marcada para o próximo dia 5 “Amor e Revolução” retratará a ditadura militar no Brasil, fato inédito na história das telenovelas brasileiras.

O início da novela acontece após 47 anos da revolução que modificou profundamente a trajetória política do Brasil. O dia 31 de março de 1964 foi o marco dessa revolta que, liderada pelas Forças Armadas, resultou  na deposição do Presidente da República e em longos anos de governo militarista. A trama do SBT vai retratar as décadas de 60 e 70, e promete cenas fortes, como as já exibidas nos trailers da emissora.

Alguns militares questionam que a novela seja tendenciosa e sirva para  ofende-los, porém, a produção da novela garante que o objetivo não é denegrir a imagem das Forças Armadas e dos militares. A produção afirmou ainda que ao final de cada capítulo será exibido um depoimento de alguém cuja história esteja direta ou indiretamente ligada à ditadura. Assim, os militares também terão a oportunidade de contar a versão do acontecimento.

O Contas Abertas teve acesso ao e-mail, enviado a um militar, onde a produtora de “Amor e Revolução”, Bruna Mathias revela detalhes sobre a obra “O texto está sendo escrito com base em acontecimentos reais, porém, em um contexto ficcional por se tratar de uma novela”. E diz que os depoimentos serão usados para dar credibilidade à história e acontecimentos narrados. “O intuito do depoimento é mostrar a realidade da época, homenagear os depoentes e resgatar a memória das pessoas que foram assassinadas de ambos os lados” afirma.

No e-mail a produtora diz ainda que existem 70 depoimentos gravados por integrantes e familiares que foram supostamente atingidos pelos grupos de militares da época, e que até o momento, nenhum depoimento foi gravado com os militares. “Vale lembrar, a importante participação de ambos os lados para que o telespectador possa fazer um verdadeiro juízo de valor sobre a realidade dos fatos” completa Bruna.

O jornalista Jorge Serrão acredita que a dramaturgia deve ser livre para abordar o tema que quiser, mas teme que a trama manche a imagem das Forças Armadas  “O mais grave desta novela "Amor & Revolução" é servir como mais um instrumento de propaganda ideológica contra as Forças Armadas - instituição defensora da soberania brasileira, que, a cada dia, sofre um esvaziamento gradual de seu verdadeiro papel, sem investimentos e sem que a sociedade brasileira defina, com exatidão, como os militares devem cumprir o seu papel em favor da democracia e dos objetivos nacionais”, declara.

Procurado, o Ministério da Defesa (MD) declarou por meio de sua assessoria que não falará sobre o assunto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19