Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Alta internacional do açúcar favorecerá balança comercial

5 Nov 2010 - 16h57Por Agência Brasil

A alta internacional do preço do açúcar afetará positivamente a balança comercial brasileira, mas não colocará em risco os estoques do produto no país nem afetará – pelo menos de imediato – o preço do etanol. No entanto, para o mercado interno, a tendência é que o consumidor acabe pagando um preço mais alto, tanto para o açúcar como para os seus derivados. As afirmações são do diretor de Cana-de-Açúcar, Água e Energia do Ministério da Agricultura, Cid Caldas.

Ele explica que a alta internacional foi motivada pelos efeitos da quebra de safra ocorrida na Índia. “Essa situação nos ajudará a ter uma balança comercial mais favorável. Só que o preço no mercado interno certamente subirá”, disse o diretor à Agência Brasil, sem estimar de quanto será esse aumento.

Segundo ele, em 2009 o preço médio da saca de 50 quilos de açúcar estava em R$ 47. “Esse preço vinha se mantendo até os últimos meses. Só que, com o cenário internacional favorecendo a alta do produto, já estamos registrando, neste ano, uma média de R$ 57 para a saca”.

Caldas garante não haver risco de haver desabastecimento de açúcar no mercado interno. Mas acredita que a demanda mundial afetará o preço para o consumidor brasileiro. "Como o açúcar é utilizado para a fabricação de diversos produtos, como doces, sorvetes e refrigerantes, é possível que a alta se estenda a outros produtos. Mas não ao etanol."

“A margem para mudar a destinação da cana para a produção de açúcar ou de etanol é pequena. Atualmente, 55% são destinados à produção de açúcar, e 45% à de etanol. Essa previsão foi decidida no início da safra, pelo programa de financiamento de estoques. Tudo está devidamente certificado e, além dos mais de 2 bilhões de litros estocados, há também os já contratados”, acrescenta Caldas.

Após a quebra de sua safra de açúcar, a Índia se tornou a maior compradora do açúcar produzido no Brasil. De um total de 33 milhões de toneladas produzidas em 2009, 24 milhões foram exportadas. Desse volume, 19% – ou 4,6 milhões de toneladas – foram para a Índia. Em segundo lugar está a Rússia, que importou 2,7 milhões de toneladas.

Este ano, até outubro, o Brasil produziu 27 milhões de toneladas do produto. Dezenove milhões tiveram como destino o mercado externo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caixa com cenouras de boa qualidade 100 DESPERDÍCIOS
Governo cria Rede de Bancos de Alimentos para combater desperdício
Ainda de acordo com a atualização, 567.369 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.753.082 se recuperaram. PANDEMIA
Covid-19: Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 134,9 mil mortes
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa abre 770 agências amanhã das 8h às 12h
Apesar do esforço médico a adolescente não resistiu. DESCARGA FATAL
Adolescente segura extensão de energia e morre após sofrer descarga elétrica
Assaltante magro está com um revólver na mão direito e boné na esquerda TERROR NA RODOVIA
Vídeo mostra ação extremamente violenta de ladrões em Rodovia
As imagens mostram que a vítima estava prestes a sair de moto VIOLENCIA NA CIDADE
Homem é flagrado agredindo e tentando atropelar a ex; veja vídeo
Bolsonaro autorizou estudos para a área. PROGRAMA ASSISTENCIAL
Após desistir do Renda Brasil, Bolsonaro autoriza criação de novo programa social
Bolsonaro com Ricardo Barros APREENSÃO
Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, lider do governo Bolsonaro na Câmara
presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) AGORA
Maia testa positivo para Covid-19, informa assessoria do deputado
 Joice Pastre, 27 anos, morreu na última sexta-feira (11) GESTO NOBRE
Família doa órgãos de jovem que sofreu aneurisma cerebral