Menu
SADER_FULL
sexta, 25 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Alta do trigo vai deixar o pão do brasileiro mais caro

12 Ago 2010 - 08h52Por R7

O aumento no preço do trigo no mercado internacional vai fazer o macarrão do brasileiro ficar mais caro a partir da próxima semana. A previsão é que o preço do produto suba em torno de 5% nas prateleiras dos supermercados do país, segundo especialistas de mercado ouvidos pelo R7.

O motivo é a seca que atingiu as regiões produtoras de trigo na Europa nas últimas semanas e que impulsionou a demanda mundial pelo produto. Com menos trigo no mercado, o preço dispara e o Brasil, que é um dos países que mais compra trigo estrangeiro no mundo, paga a conta.

Segundo o sindicato da indústria do trigo no Rio de Janeiro e Espírito Santo, a tonelada do trigo argentino, principal parceiro comercial do Brasil, passou de R$ 414 (US$ 230) para R$ 594 (US$ 330) de 15 de julho para cá.

Com isso, os moinhos brasileiros, que produzem a farinha de trigo – que é a matéria-prima do macarrão – precisam repassar o preço, segundo Antenor Barros Leal, presidente do sindicato.


Confira também
Pão por kg é melhor para consumidor

Confira macarrão feito de arroz

Macarrão com camarão de Edu Guedes

Espaguete com mortadela e carne moída
- Os moinhos são obrigados a aumentar os preços. O estoque [de trigo] que tem é para viabilizar as vendas mais para frente [...] Depende da estrutura do moinho, mas o aumento, em média, é em torno de 20% a 30% em cima da farinha de trigo.

Com a farinha de trigo mais cara, o custo para quem produz o macarrão também aumenta – já que 70% da massa é produzida pela matéria-prima. O aumento, no entanto, será sentido de forma gradual, em algumas marcas nacionais, em especial o espaguete e o “macarrão parafuso”, segundo Cláudio Zanão, presidente da Anbima (Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias).

- Não tem como não repassar isso ao consumidor. O que ocorre é que se os produtores comprarem o estoque dos moinhos, ou seja, o trigo que ainda está com o preço antigo, o valor ainda é o mesmo. Porém, a tendência é que na segunda quinzena de agosto algumas marcas já comecem a repassar o preço novo.

De acordo com a associação, o valor do quilo do macarrão no Brasil varia de R$ 3 a R$ 9, dependendo da marca e da qualidade do produto.

Como 98% do consumo no país é por um macarrão mais mole, o aumento nos preços será sentido mais nas massas secas e no instantâneo.

Pãozinho

Apesar do aumento já confirmado do macarrão, o do pãozinho ainda é um mistério, já que o trigo responde por 25% do produto. No entanto, com o aumento de outros itens importantes na conta do padeiro, como o aluguel do imóvel e os salários dos funcionários, a previsão é que a alta chegue a algumas regiões, segundo José Batista de Oliveira, presidente da Abip (Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria).

- Temos confirmado somente o aumento no preço da farinha de trigo em 30% em Pernambuco e de 20% em Minas Gerais. Há uma variação forte nos valores do pãozinho, já que o preço não é tabelado. O que pode ocorrer é que aqueles [donos de padaria] que estiverem com os preços defasados repassem o aumento, mas não há como estipular uma porcentagem de quanto será.

Em São Paulo, não há aumento no preço há dois anos. No entanto, o Estado segue a mesma lógica de outras regiões do país – onde o valor do quilo varia de R$ 5,80 a R$ 8,90 – dependendo do porte da padaria, da quantidade de funcionários e da localização do negócio.

A boa notícia, no entanto, é o início da colheita brasileira, que irá começar na semana que vem. Apesar de responder somente por metade do que é consumido no país, o trigo brasileiro poderá ajudar a “equilibrar as contas", já que aqui no Brasil não houve influência climática, segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/Usp.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso