Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 29 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Alimentação ajuda a acumular inflação de 4,72% na capital

6 Nov 2010 - 06h26Por Conjuntura Online

A inflação acumulada em Campo Grande, de janeiro a outubro deste ano, é de 4,72% e nos últimos 12 meses registra 5,13%, é o que aponta a pesquisa mensal realizada pelo Nepes (Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais) da Universidade Anhanguera-Uniderp e divulgada nesta sexta-feira (5). No mês passado, o IPC/CG (Índice de Preços ao Consumidor) de Campo Grande registrou forte alta de 0,91% em relação a setembro.

De acordo com o coordenador do Nepes, professor Celso Correia de Souza, dos sete grupos que compõem o índice, apenas um apresentou deflação: despesas pessoais (-0,20%). “O grupo Alimentação novamente foi o que mais contribui para a alta do IPC em outubro”, destaca Correia. O índice do grupo Alimentação ficou em 2,60%; do grupo Vestuário, em 1,58%; Transportes, em 0,77%; Habitação, em 0,27%; e Saúde, em 0,24%.

Os dez produtos que mais contribuíram para a elevação da inflação em outubro foram: acém, alcatra, etanol, feijão, contrafilé, queijo-de-minas, costela, aluguel casa, sapato masculino e calça comprida feminina. Os dez produtos que contribuíram para frear a inflação em outubro foram: arroz, cebola, aparelho de som, mamão, hidratante, antialérgico e broncodilatador, lingerie, calça comprida masculina, sabão em pó e cheiro verde.

Segundo o estudo, foram registrados altas nos preços da picanha (19,24%), acém (16,05%), feijão (15,98%,) queijo de minas (15,56%), músculo (8,68%). Todos os cortes de carne pesquisados registraram elevações, inclusive os de carne suína e de frango. O pernil aumentou de 6,16%, a bisteca, de 6,05% e a costeleta, de 1,18%. O frango congelado aumentou em 3,68% e os miúdos, em 1,93%.

Já no grupo habitação, o reajuste foi ocasionado principalmente pelas elevações nos preços de televisores (8,29%), DVD (7,27%), álcool para limpeza (7,04%) e refrigerador (6,96%). Já no grupo Transportes, foram observados aumentos nos preços ao reajustes dos preços dos combustíveis, destacando o etanol, com 2,94%; a gasolina, com 0,95%; e o diesel, com 0,83%.

No grupo Saúde, os principais reajustes foram registrados nos preços do analgésico e antitérmico, da ordem de 2,95%; do anti-inflamatório e antirreumático, de 1,95%; e do antigripal e antitussígeno, de 1,06%. Finalmente, no grupo Vestuário, os principais aumentos ocorreram nos preços dos seguintes itens: sapato masculino (14,37%), calça comprida feminina (5,28%) e camisa masculina (2,16%).

O IPC/CG é um indicador da evolução do custo de vida das famílias dentro do padrão de vida e do comportamento racional de consumo. O Índice busca medir o nível de variação dos preços mensais do consumo de bens e serviços, a partir da comparação da situação de consumo do mês atual em relação ao mês anterior. O IPC/CG é calculado mensalmente, com início da coleta de preços todo primeiro dia útil do mês.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso