Menu
SADER_FULL
terça, 28 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Álcool é mais vantajoso em MS e em mais cinco Estados

1 Dez 2009 - 13h24Por Folha Online

 

O preço do litro do álcool ficou ainda mais caro ao longo de novembro, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Na média de todo o Brasil, o combustível custou, em média, R$ 1,687 na média entre os dias 1º e 28 de novembro. Na comparação com outubro, o litro do álcool nos postos ficou 3,87% mais caro.

Nas últimas duas semanas, porém, o álcool apresenta certa estabilidade. Entre os dias 22 e 28 de novembro, custava, em média, R$ 1,698, ante R$ 1,693 na semana imediatamente anterior. O álcool foi mais vantajoso que a gasolina nos Estados de Mato Grosso do Sul, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Pernambuco e Tocantins, além de São Paulo.

Pela média da semana passada, não é vantajoso usar álcool combustível em 18 Estados. Em outubro, a economicidade da gasolina prevalecia em dez unidades da federação. Não é economicamente favorável usar álcool no Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

Três unidades federativas, incluindo o Rio, estão no limite dessa vantagem.

Para fazer a conta, deve-se dividir o preço do álcool pelo da gasolina. Se o resultado ficar acima de 0,70, o álcool deixa de ser vantajoso.

Cálculos de especialistas, baseados no poder calorífico dos combustíveis, apontam que o álcool é competitivo até chegar a 70% do preço da gasolina.

Nos principais centros consumidores do país, o preço do álcool continuou subindo, mas em ritmo menos intenso. Em São Paulo, custava, em média, R$ 1,551, 3,33% acima do preço verificado em outubro.

Na semana passada, o litro do álcool era encontrado, em média, por R$ 1,553, praticamente estável em relação ao R$ 1,558 observados na semana de 15 a 21 de novembro.

No Rio de Janeiro, o preço médio do álcool subiu 4,41% em novembro. O litro do combustível custou, em média, R$ 1,822 ao longo do mês. Em outubro, era vendido por R$ 1,745 médios.

Na comparação com a gasolina, foi vantajoso, em novembro, abastecer com álcool em São Paulo, onde o litro custa o equivalente a 63% do valor cobrado pelo derivado do petróleo.

No Rio, o preço do álcool representou, ao longo de novembro, 70% do que se pede pela mesma quantidade de gasolina no estado, ficando no limite dessa vantagem.

Leia Também

CARRO DESGOVERNADO
Aluno de 13 anos é atropelado e prensado contra muro de colégio por carro desgovernado
SOB INVESTIGAÇÃO
Amigos saem para pescar e encontram cadáver boiando em rio
DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore