Menu
SADER_FULL
domingo, 17 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Agentes penitenciários do Estado fazem greve na quinta

18 Jul 2006 - 07h27
Revoltados com as condições de trabalho oferecidas pela Agepen (Agência Estadual de Administração Penitenciária), os agentes penitenciários do Estado realizam, a partir das 13h da próxima quinta-feira, uma paralisação de 24 horas nos presídios de Campo Grande, Dourados e Navirai.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul, Fernando Anunciação, que esteve ontem em Dourados acertando os detalhes do manifesto, a paralisação servirá como espécie de alerta ao governo do MS, já que, segundo ele, apenas duas das 10 reivindicações feitas pela categoria foram atendidas pela Agepen. “Queremos que as nossas reivindicações sejam atendidas pelo Estado. Os servidores estão trabalhando diante de uma estrutura precária e saturada, fato que torna a categoria alvo fácil dos bandidos”. Segundo ele, a paralisação de quinta-feira deve contar com a paralisação de pelo menos 65 agentes penitenciários de Dourados, 80 de Campo Grande e 30 de Navirai.
O encerramento do ato está programado para o inicio da tarde de sexta-feira. Entretanto, servidores não descartam a possibilidade de que novas paralisações sejam realizadas, caso o Estado não apresenta medidas que possam dar maior tranqüilidade aos agentes.
Durante o protesto, os agentes ficarão concentrados do lado de fora dos presídios. Todos os trabalhos de controle das penitenciárias estarão suspensos. Em Dourados, o comando da Polícia Militar já informou que devido ao protesto dos agentes terá que retirar parte de seu efetivo de ruas para auxiliar na segurança da Phac (Penitenciária Harry Amorim Costa), fato que deve deixar vulnerável o trabalho de segurança da população, já que o número de agentes no patrulhamento de rua estava bastante reduzido. Entre as principais reivindicações feitas pelos agentes penitenciários de Dourados estão o porte de arma, desativação da “portaria-mirim”, instalação de grades nos corredores de acesso aos pavilhões, o uso de colete a prova de bala, utilização de detectores de metal e reforma da Polícia Militar no interior do presídio.
“Os servidores não suportam mais trabalhar com este sistema ultrapassado que não dá segurança a ninguém. Todos estão cansados de promessas melhorias. Pior do que isto não tem como ficar”, disse Anunciação.
AMEAÇAS
Conforme Anunciação, todos os agentes penitenciários do Estado estão trabalhando amedrontados depois que polícia de São Paulo confirmou que o PCC (Primeiro Comando da Capital) planeja realizar ataques a policiais e agentes de MS. Segundo ele, vários servidores estão recebendo ameaças via telefone e dentro dos presídios. Diante deste fato, vários agentes estão andando armados mesmo sem possuírem porte legal de armas. “Os agentes tomaram a decisão de se armar, já que diante destas ameaçadas todos estão assustados e temendo pela segurança de suas famílias. Já que quando o governo resolver autorizar o porte poderá ser tarde demais”.
Um agente que preferiu não se identificar disse ao Diário MS que os servidores do sistema penitenciário em MS já foram obrigados a mudar sua rotina. Segundo ele, para se precaver dos possíveis ataques os agentes estão andando em grupo, mudando os horários de saída de casa e até mesmo se abrigando em casa de parentes. “A situação está insuportável. Eu temo pela minha vida e de meus familiares. As ameaças estão causando um desgaste muito grande e a gente não está tendo o amparo do Estado”, falou.
 
 
 
Diário MS

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amar a Deus
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ame o Senhor, seu Deus
BRASIL VERDE
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
LIÇÕES DA BÍBLIA
Outras imagens
LIÇÕES DA BÍBLIA
Seu povo especial
REVOLTANTE
Vanessa, de 18 anos, é atropelada e morre após reagir a assédio
LIÇÕES DA BÍBLIA
O livro da aliança
PAVOROSO
Acumulador de lixo transforma rua de cidade modelo em paraíso das ratazanas
JOGOS MORTAIS
Escola envia carta aos pais alertando sobre a série 'round 6'