Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 16 de junho de 2021
Busca
Brasil

Aécio exige que PSDB defina seu candidato ao Planalto até dezembro

28 Out 2009 - 10h26Por Conjuntura

O governador Aécio Neves (PSDB-MG) disse ontem que lançará sua candidatura ao Senado em janeiro se seu partido não decidir, até dezembro, qual será o candidato à Presidência.

"Se o partido em dezembro ainda não tiver decidido seu candidato a presidente, seja por prévias ou não, eu sou candidato ao Senado já a partir de janeiro. Não posso esperar. Preciso então cuidar de Minas", disse, após almoçar com o presidente do DEM, Rodrigo Maia. Aécio disse que tinha obrigação de informar a Maia da decisão de só esperar até o fim do ano: "Eu disse a mesma coisa aos meus colegas tucanos na semana passada" , afirmou, numa referência ao seu encontro com o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, e com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo.

Após o almoço, Maia -que tem dado declarações de apoio à candidatura de Aécio à Presidência- afirmou que o mineiro "está dando o seu timing". "Ele não pode esperar até março. Pode ser muito tarde."

Na avaliação do democrata, Aécio está "candidatíssimo", mas avalia que, se for concorrer à Presidência, precisa se lançar já no início de 2010 para se tornar mais conhecido e construir alianças com outros partidos, inclusive da base aliada a Lula.

Rodrigo Maia disse que o mineiro teria condições de tirar partidos governistas da aliança da pré-candidata petista Dilma Rousseff, mas precisaria iniciar esse trabalho de agregar apoios no início do próximo ano.

Aécio tem mantido contatos com PSB, PDT e PTB e acredita que poderia, inclusive, mudar a posição dos peemedebistas, que firmaram um pré-compromisso com a candidata de Lula.
O anúncio de que lançará sua candidatura ao Senado em janeiro, no caso de indefinição sobre a candidatura presidencial tucana, faz parte da estratégia do governador mineiro de forçar um posicionamento oficial da parte do governador de SP, José Serra, que tem evitado assumir publicamente sua candidatura à sucessão de Lula.

O governador paulista gostaria de esperar até março para lançar sua candidatura a presidente. Tem sido pressionado a antecipar sua decisão tanto por tucanos como por democratas, que repetirão a aliança de 2006 para disputar a Presidência.

Disposto a empurrar a decisão para março, o governador José Serra disse ontem que ninguém o procurou pessoalmente nem por telefone para cobrar o anúncio de sua candidatura a presidente: "Não tenho recebido cobrança pessoalmente", disse Serra, após a inauguração do escritório da CNI (Confederação Nacional da Indústria) em São Paulo.

Apresentando-se como sua seguidora no twitter, uma jornalista de Pernambuco perguntou sobre a pressão que sofre para que se manifeste até dezembro: "Não vou voltar a esse assunto. Estou preocupado com a gestão administrativa de São Paulo", alegou Serra.

Questionado, à chegada, sobre as declarações de Aécio, Serra não quis se manifestar: "Esse tititi não leva a nada".

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado
ANTECIPAÇÃO
Governo antecipa pagamento de parcelas do auxílio emergencial
918d8b7fa56ee0a828ae4ad908fedeb3 ATENTADO AO PUDOR
Casal é flagrado fazendo sexo em plena praça pública no dia dos Namorados
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem morre após desviar de buraco e cair com carro em córrego
+ AUMENTO
Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda feira, 14