Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 20 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Acusado de vazar dados ao WikiLeaks é forçado a dormir nu na cela

7 Mar 2011 - 10h44Por Folha Online

O soldado Bradley Manning, preso pelo vazamento de documentos ao site WikiLeaks, está sendo forçado a dormir nu em sua cela, denunciou seu advogado, que alega ser uma punição por uma "piada sarcástica" do soldado sobre as condições de seu confinamento.

Manning permanece preso no centro penitenciário dos Corpos de Infantaria da Marinha em Quantico (Virgínia) desde junho de 2010, quando foi acusado pelas autoridades militares de descumprir o Código Militar ao supostamente vazar milhares de páginas de documentos secretos de guerra ao site WikiLeaks.

Um porta-voz do centro, sargento Brian Villiard, disse ao jornal "Washington Post" que Manning passou boa parte dos últimos oito meses dormindo apenas com uma cueca boxer por ser um prisioneiro com risco de se ferir.

Desde quarta-feira, contudo, os militares exigem que Manning retire também a cueca. "A intenção não é causar nenhuma humilhação ou vergonha", disse Villard. "A intenção é garantir a segurança do detento e garantir que ele seja capaz de ir a julgamento".

Questionado pelo jornal, contudo, Villiard alegou regras de proteção de prisioneiros para não explicar exatamente como Manning poderia impor risco ao próprio bem-estar com sua cueca. Ele disse apenas que as circunstâncias exigem a medida, que valerá até a próxima semana --quando será revisada.

O advogado de Manning, David E. Coombs, disse acreditar que a ordem é punitiva e que está preocupado com o bem-estar de Manning.

"O soldado Manning foi obrigado a ficar sem roupa, novamente em sua cela na noite de quinta-feira. Como na noite anterior, os guardas da prisão o obrigaram a tirar todas as roupas. Manning voltou para a cama e passou as sete horas seguintes humilhado", escreveu Coombs em seu blog oficial.


Segundo Coombs, Manning soube na quarta-feira que continuaria sob as várias restrições de sua prisão, incluindo dormir apenas de cueca. Ele reagiu dizendo que as restrições são "absurdas" e que, se ele quisesse se matar, poderia usar o elástico da cueca ou seus chinelos.

Sem consultar a equipe psicológica do centro, ainda segundo Coombs, a comandante da prisão, Denise Barnes, obrigou o soldado a dormir completamente nu. O próprio psiquiatra da prisão, continua Coombs, decretou que o soldado era um detento de baixo risco e que o comentário sobre o elástico da cueca não deveria ser tomado como sinal de uma condição psiquiátrica.

Segundo o advogado, a medida é especialmente "degradante" já que o soldado é vigiado, tanto por observação direta como mediante câmaras, "o tempo todo".

As condições da prisão de Manning são envoltas em polêmica. A ONG de direitos humanos Anistia Internacional denunciou ao secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, que ele está confinado 23 horas por dia em uma cela quase desprovida de móveis, sem travesseiro, lençóis e objetos pessoais.

Dias depois da denúncia, a Marinha americana substituiu o comandante do centro militar e nomeou Barnes. A direção da base, no entanto, indicou que a mudança de comando foi decidida em outubro e que não está relacionada com as denúncias de maus-tratos.

Manning enfrenta ao menos 23 acusações relacionadas ao suposto vazamento de informações --que podem terminar em uma possível sentença de prisão perpétua ou até em pena de morte.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério