Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Açougueira mata, esquarteja e congela marido em São Paulo

15 Dez 2006 - 15h37
A açougueira Maria Aparecida Alves, 45 anos, confessou hoje à polícia ter matado, esquartejado e congelado o seu companheiro José Borbolan, um garçom de 45 anos.

Demonstrando frieza, a mulher afirmou que usou uma barra de ferro para matar o companheiro na noite do dia três de dezembro. Depois, de golpear a cabeça da vítima por algumas vezes, Maria ainda o esfaqueou altura do tórax.

Ela contou ao delegado que permaneceu na mesma cama com o cadáver, até a manhã seguinte, quando levou o corpo para o fundo do quintal e usando de suas habilidades de açougueira, separou os braços, pernas e a cabeça do corpo.

Depois, depositou as partes em sacos plásticos e as colocou no freezer da casa para congelar. Somente na terça-feira seguinte, cinco de dezembro, Maria apanhou as partes congeladas do marido, colocou na garupa da bicicleta e saiu tranqüilamente pela cidade. Ela jogou os membros em diferentes locais da cidade, cuidadosamente escolhidos.

No final da tarde do último domingo, dia 10, moradores perceberam o forte odor e encontraram os braços e pernas, já em estado de decomposição, jogados em um terreno baldio. A polícia foi avisada sobre o achado e os membros foram recolhidos para exames.

A equipe do delegado André Luis Luengo, da Delegacia de Investigações Gerais da Polícia Civil de Dracena, descobriu o desaparecido do garçom e interrogou Maria, que alegou que ele teria abandonado a casa.

Quando as partes do corpo foram identificadas como sendo de José Borbolan, a açougueira confessou o crime. "Ela alegou em depoimento que o companheiro bebia muito e que a maltratava demais. Contou também que ultimamente, ele vinha molestando uma filha dela ainda adolescente e fruto de uma outra união. Por isso, não suportando mais tal situação resolveu matar o companheiro", explicou o delegado.

Depois de confessar o crime, Maria apontou aos policiais o local onde havia jogado as outras partes do corpo do marido. A açougueira teve sua prisão temporária decretada por trinta dias, até que se conclua o inquérito policial. Ela foi encaminhada para o presídio feminino de Tupi Paulista, onde aguarda a decisão da Justiça.

 

 

Terra Redação

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro