Menu
SADER_FULL
terça, 26 de maio de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

ACM: Lula não precisaria dar tanto espaço a aliados

4 Abr 2007 - 14h38

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu na manhã de hoje, no Palácio do Planalto, um de seus principais rivais políticos, o senador dos Democratas (ex-PFL), Antônio Carlos Magalhães (BA). Durante o encontro, que durou cerca de 1 hora e 30 minutos, o cacique baiano também aproveitou para dar conselhos ao presidente Lula e deu a entender que não concorda com o modo como o presidente age com os seus ministérios, cedendo muito espaço a seus aliados.
"Eu disse a ele que um presidente que ganha com 20 milhões de votos de diferença, na minha opinião, não precisa se submeter a ninguém, a nenhum partido político", disse Antonio Carlos Magalhães.

A visita dá início à estratégia de Lula de tentar uma aproximação com as principais lideranças da oposição no Senado. ACM, que considerou o encontro "muito útil" confirmou que pode ser uma das pontes entre o Planalto e os parlamentares.

Em relação à aproximação de seu partido com Lula, o senador baiano disse que conversará sobre o assunto antes com sua bancada. Lula mantém um diálogo com a oposição, pois acredita que depois de consolidar a base aliada em torno de uma coalizão de governo precisa "dar o passo seguinte".

"O presidente quer o entendimento com todas as forças que queiram ajudá-lo e eu vou conversar com os meus colegas. Ele disse que gostaria de conversar com todos aqueles, adversários ou não, como se fossem do próprio PT... E eu acho que é possível esse diálogo com a oposição", disse ACM.

O senador disse ainda que o presidente Lula pediu o apoio para a aprovação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), da Reforma Política e de projetos que vislumbram o Nordeste.

O encontro também foi uma forma de retribuição a visita feita por Lula no começo de março, quando o senador estava internado. ACM disse que a conversa foi "muito simpática e amigável" e chegou a jurar que o presidente não fez nenhuma crítica a declarações no Plenário. O assunto crise aérea também não estava na pauta, confirmou o senador.

 

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - COVID-19
Pandemia faz empresas demitirem 29% dos funcionários do setor de turismo de Bonito (MS)
VITIMA DA COVID 19
'Mãe' de Jojo Todynho morre de Covid-19
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Dia dos Namorados é no O Boticário, confira o catálogo digital, entrega em casa em Fátima do Sul
COVID-19
Dois integrantes da banda de Zezé Di Camargo e Luciano testam positivo para coronavírus
FEMINICIDIO
Filha de 12 anos faz homenagem para vítima de feminicídio: 'te amarei para sempre'
ELEIÇÕES 2020
Líderes municipalistas confirmam inviabilidade das eleições 2020
INACREDITÁVEL
Cadeirante mudo assalta joalheria com arma nos pés; assista ao vídeo
BRASIL - 22.666 MORTES
Brasil tem mais 653 mortes, e vítimas da covid-19 no país chegam a 22.6
EMOCIONANTE - VIDEO
Esposo toca sanfona para esposa no hospital após ela receber alta de covid-19
ELEIÇÕES 2020?
Talvez seja inevitável adiar eleições municipais, diz Barroso