Menu
SADER_FULL
sexta, 25 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Acidentes de trânsito poderão ser registrados pela internet

5 Out 2010 - 14h14Por Campo Grande News

Para reduzir o tempo de espera no registro de ocorrência de acidentes, a Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) e o Detran/MS implantarão o "Boletim On Line".

Pessoas envolvidas em acidente sem vítimas poderão fazer sozinhos, e em casa, a comunicação de colisões simples e abalroamentos, por exemplo.

O comandante da Ciptran, major Alírio Vilassanti, admite que, em dias de maior movimento, principalmente fim de semana, às vezes o efetivo não é suficiente para todas as ocorrências.

Ele explica que acidentes sem vítimas e que, atualmente exigem a presença de policiais da Ciptran, representam aproximadamente 50% do total de ocorrências.

“Será um salto inquestionável na qualidade da prestação de serviço que a Ciptran dará”, afirma o comandante.

O sistema começou a ser estudado há cinco meses e deve ser implantado ainda em outubro.

Como funcionará - Motoristas que se envolverem em acidente poderão deixar o local antes da chegada da Polícia e, desta maneira, desobstruir as vias.

Quando estiver diante de um computador, o motorista deverá entrar na página da PM (Polícia Militar) e registrar a ocorrência com a placa de pelo menos um veículo envolvido.

Apenas uma ocorrência é registrada, independentemente do número de veículos.

A pessoa que abriu o boletim recebe uma senha por e-mail e somente ela poderá fazer alterações.

O outro motorista também poderá dar sua versão dos fatos, porém, todos são alertados sobre as punições previstas para o caso de mentirem.

Mais um fator de segurança é que o boletim só poderá ser impresso na Ciptran, que formalizará o procedimento.

No sistema, a pessoa envolvida no acidente poderá colocar fotos para ilustrar a cena. Serão permitidas pelo menos quatro fotos e, caso haja necessidade, o campo poderá ser ampliado para seis imagens.

O sistema agilizará procedimentos. Atualmente, o motorista envolvido em acidente leva pelo menos uma hora para que os policiais registrem a ocorrência e, com o "Boletim On Line", o tempo pode cair para 15 minutos.

O comandante explica que o sistema será implantado em caráter experimental em 15 dias.

Mecanismo semelhante é usado no Rio Grande do Sul, no entanto, cada motorista pode fazer um registro do mesmo acidente.

Já em Mato Grosso do Sul, a escolha por apenas um registro por ocorrência visa garantir informações precisas para as estatísticas.

“Assim vamos saber quais pontos precisam de ações”, conclui o comandante.

No entanto, uma taxa de R$ 29,00 é cobrada para ter o documento do Boletim de Ocorrência, que continuará a ser cobrada com o serviço pela internet.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso