Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 17 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

"A QUALIDADE DO ENSINO E AS COTAS" de Antonio Néres

7 Out 2004 - 11h18

A QUALIDADE DO ENSINO E AS COTAS

*Antonio Néres

Ao determinar cotas de vagas nas universidades federais destinadas a alunos oriundos de escolas públicas, o Ministério da Educação esquentou o debate relativo à qualidade do ensino oferecido nas instituições governamentais em todos os níveis. Defender a manutenção e até a expansão da rede educacional oficial é uma bandeira a ser desfraldada diariamente, mas a iniciativa ministerial deixa evidente que os estudantes dos colégios particulares têm melhores perspectivas de sucesso no vestibular, e essa realidade não é possível alterar corretamente apenas com propaganda rebuscada ou discurso empolado.

O problema do baixo rendimento daqueles que freqüentam educandários públicos está muito mais relacionado com a qualidade de vida que levam do que por aquilo que lhes é proporcionado em termos de ensino da parte dos professores. Pode-se, inclusive, afirmar que muitos educadores que lecionam em escolas particulares são os mesmos que atuam também no sistema público. Portanto, não tem nada a ver com a capacitação dos profissionais da área. Por falta de uma adequada estrutura familiar, crianças e adolescentes pertencentes às camadas menos aquinhoadas buscam nos estabelecimentos educacionais um local para suprir suas necessidades de lazer, razão pela qual, alguns passam os dias em volta da escola, não raro gerando transtornos de toda ordem. Como não são oferecidas opções de atividades nas comunidades em que residem, todas as cargas recai sobre o espaço escolar, até mesmo por direcionamento das próprias autoridades.

As cotas reforçam a opinião daqueles que vêem o governo tentando encobrir a triste realidade ditada pelos dados estatísticos referentes aos índices de aprovação ao final de cada ano letivo: muitos alunos são aprovados sem que tenham um mínimo de conhecimentos indispensáveis, e o vestibular escancara o fato. Não será com mais uma lei que o quadro negativo irá se modificar, pois quem deve mudar é o governo na condução dos rumos da economia do país, para que a sociedade possa voltar a viver com dignidade e os filhos, encaminhados às escolas para aprender e não para passar o tempo.

 

O autor é radialista e jornalista

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições