Menu
SADER_FULL
sábado, 19 de junho de 2021
Busca
Brasil

40% das grávidas não fazem teste para detectar vírus da Aids

22 Mar 2010 - 18h20Por Agência Brasil
94% das crianças brasileiras com HIV foram infectadas pela mãe.Índice de contaminação de bebês pelas mães no país é de 6,8%.

O Fundo Global de Luta contra a AIDS, a Tuberculose e a Malária anunciou neste mês que o mundo pode alcançar em 2015 a erradicação virtual da infecção pelo vírus da AIDS durante a gestação, o parto ou o aleitamento - a chamada transmissão vertical.

A erradicação virtual é obtida quando os índices de contaminação são inferiores a 1%. Mas o Ministério da Saúde, diante de um índice aproximado de 6,8% de contaminação de bebês pelas mães no Brasil, não acredita nessa possibilidade para o país.

Hoje, pelo menos 10.194 crianças brasileiras com idade até 5 anos foram infectadas pelo vírus em decorrência da transmissão vertical (dados de dezembro de 2009). De 1996 a 2008, 3.758 crianças morreram por causa da AIDS.

"Em menores de 5 anos, de todos os casos notificados de 1984 a 2009, 94% foram por meio da transmissão vertical. Não tem para onde correr. No caso de criança, a grande via de transmissão é a vertical", alertou Marcelo Freitas, assessor técnico do DEPARTAMENTO DE DST, AIDS e Hepatites Virais. A estimativa é de que até 12 mil gestantes de um total de 2,5 milhões por ano apresentem o HIV, somando mulheres diagnosticadas e não diagnosticadas.

Freitas explicou que o maior desafio brasileiro na erradicação da transmissão vertical é ampliar o diagnóstico de HIV em gestantes. Mais de 90% das grávidas atendidas na rede de atenção básica chegam a fazer pré-natal, mas somente 60% passam pela testagem que detecta o vírus.

Entre as razões para o baixo índice de detecção estão a não oferta de exame por parte do médico, a recusa da gestante de submeter-se ao teste e problemas estruturais dos laboratórios. Nesse último caso, o exame chega a ser feito, mas o resultado não é devolvido à grávida ou ao médico.

Até o final de 2009, de acordo com o Fundo Global de Luta contra AIDS, Tuberculose e Malária, 790 mil grávidas soropositivas de países subdesenvolvidos e em desenvolvimento receberam antirretroviral para prevenir a infecção do bebê pela mãe. Esse número é 45% do total de mulheres que se encaixam no perfil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado