Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 24 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
VICENTINA

3ª Violada Bruta será neste sábado no Salão Paroquial de Vicentina

5 Nov 2010 - 07h22Por Washington Lima / Fátima News

 

A 3ª edição da tradicional festa sertaneja de Vicentina “Violada Bruta” será realizada neste sábado (6), a partir dás 23h, no Salão Paroquial de Vicentina.

 

 

A animação da festa ficará por  conta da dupla Batô & Fernando, Andréia & Zé Aires e BJ nos intervalos. Os convites antecipados estão sendo vendidos a R$ 15,00, as mesas R$ 80,00 e a área Vip á R$ 20,00. Os convites podem ser adquiridos em Glória de Dourados com o Serjão, Deodápolis com o Nenezão, Cristalina na Lanchonete Karibe, Culturama na Lanchonete do Zé Milão, Vicentina na Lanchonete Kajila e Casa do Pecuarista, em Jateí na Distribuidora MA e em Fátima do Sul na Lanchonete do Carlinhos.

 

 

Para mais informações sobre o evento ou reservas de mesa e área Vip, entrar em contato com Elidiano (67 9921 - 9401) ou pelo 9971-6750 e 9921-9401.

 

 

HISTÓRICO DA DUPLA BATÔ E FERNANDO

 

 

A vocação para a música começou cedo. O gosto pela música caipira também. Há cerca de cinco anos, Batô e Fernando juntaram a harmonia de suas vozes e mostram a cada dia o seu talento. Apesar do pouco tempo juntos os meninos encaram a profissão escolhida com muita determinação.

 

 

Nasceram em cidades diferentes e percorreram caminhos diferentes. Mas o destino se encarregou de unir a dupla. Batô (Fábio Augusto Palermo) é natural de Aparecida do Taboado, Mato Grosso do Sul. Aos três anos de idade, mudou-se para Ivinhema, onde permaneceu sua infância. Aos 14 anos foi para uma escola agropecuária no município de Miranda. Foi lá que ele começou a se interessar pela música sertaneja. Aos 18 anos, Batô foi morar em Dourados onde cursou agronomia.  Nessa época já tocava e cantava diariamente com amigos, num bar universitário. A essa altura já era amante de músicos como Tião Carreiro e Pardinho, Trio Parada Dura, Milionário e José Rico. As aulas de violão clássico na infância deram um toque original ao talento do violonista.

 

 

Fernando (Luiz Fernando Pereira) nasceu em Pirassununga, interior de São Paulo, e na sua infância, através da família, ouvia músicas caipiras. Veio ainda pequeno para Campo Grande, Mato Grosso do Sul, onde foi criado. Morou em Cuiabá por quatro anos e  lá teve o primeiro contato com o instrumento (viola caipira)  O amigo Rodrigo (Rosinha) o apresentou a um violeiro chamado Joel, que ensinou ao Fernando os primeiros acordes na viola. Ele então começou a tocar com amigos e foi se aprimorando. Nesta mesma época conheceu  Ronaldo Viola (autor da música Desatino) e através dessa amizade,  conheceu também Juliana Andrade e  Praiano.

 

 

Voltou para Campo Grande e conheceu outros amantes da música sertaneja, dentre eles, Batô. Nas festas, entre amigos, sempre se encontravam e cantavam juntos algumas músicas. Com esse contato constante e o incentivo de todos, foram se aprimorando e o entrosamento foi tão grande, que acabaram formando a dupla “Batô e Fernando”.

 

 

Já de início, a dupla pôde contar com um fator muito importante: a presença de amigos que acreditaram e acreditam em seu potencial. O apoio do sr° José Antônio Pereira, pai do Fernando, fez da família o verdadeiro berço da dupla. Segundo os meninos, esse é um dos principais pilares de sua carreira. E a humildade e a paixão pela música raiz, são caminhos para o sucesso.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso
Na Pandemia, filas são imensas na CEF de Fátima do Sul-MS AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera hoje saques do auxílio emergencial para mais 3,6 milhões