Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 23 de março de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
SOLIDARIEDADE

Mulher corta cabelo e coloca à venda na internet por R$ 100 para ajudar tia doente

A tia de Néia Bernal Ortiz, de 29 anos, Cleuza Magalhães, de 55 anos, está doente e mora em Brasnorte (MT). De acordo com a sobrinha, ela sofre com uma carne esponjosa no nariz desde a infância.

15 Mar 2019 - 14h16Por G1 MS
 

O amor foi maior que a vaidade. Néia Bernal Ortiz, de 29 anos, moradora de Campo Grande, tomou coragem e mexeu em algo que até então era intocável na vida dela: o cabelo. Após muito tempo, entrou em um salão e cortou 53 centímetros dos fios que levaram anos para crescer. Além de cortar, colocou o cabelo à venda na internet por R$ 100, com o objetivo de ajudar uma tia que está doente e que ela tem como segunda mãe.

"Não foi uma decisão fácil, pois, como toda a mulher, eu gosto muito do meu cabelo e não cortava ele há mais de dois anos. Mas, quando veio a história da minha tia Cleuza, que é minha segunda mãe, aí eu não tive dúvida e nem medo e resolvi cortar. Foi a maneira que eu arrumei para ajudar, já que eu não tenho dinheiro", disse Néia.

Néia é dona de casa, casada e tem três filhos, um menino de 2 anos e outro de 10, e uma menina de 7 anos. A tia dela que está doente, Cleuza Magalhães, de 55 anos, mora em Brasnorte (MT). De acordo com a sobrinha, ela sofre com uma carne esponjosa no nariz desde a infância. O problema evoluiu nos últimos anos, e no começo de março, os médicos a internaram suspeitando do aparecimento de um câncer no local obstruído.

"Na semana passada ela passou muito mal e foi internada com urgência, o médico disse que minha tia precisa ser operada urgentemente", comentou.

Os parentes aguardam por essa cirurgia no SUS há mais de 3 anos, e sem previsão de um reposta positiva a curto prazo, decidiram fazer uma "vaquinha" para realizar a operação na rede particular, que custa em torno de R$ 6 mil. Até agora os familiares conseguiram arrecadar apenas R$ 1 mil. Cleuza está na casa dela em repouso, tomando medicamentos.

Enquanto a tia espera, Néia se esforça para vender o cabelo na internet. Até momento, segundo ela, houve pouca procura.

"Até que apareceram algumas mulheres interessadas, mas só gente perguntando o valor e se eu entrego, ninguém ainda comprou. Mas eu vou continuar tentando vender até conseguir o dinheiro para ajudar minha tia querida", finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - COMBATE A DENGUE
Após morte, moradores programam limpeza em área nobre de Dourados
ALARMANTE
Dengue hemorrágica causa morte de menino de 11 anos em Dourados
PREOCUPANTE
Em uma semana, MS tem 336 notificações de dengue por dia
FATIMA DO SUL - POLACO RESTAURANTE
Quinta Feira da Panqueca é no Polaco Restaurante de Fátima do Sul
SIM A VIDA
O bebê que está mudando o debate sobre o aborto
DESCASO
Bebê morre após parto feito pelo pai em ambulância sem médico
FAMOSIDADES
Aos 58 anos, atriz Tássia Camargo sofre infarto e está na UTI de Hospital em Portugal
FÁTIMA DO SUL - PARTO HUMANIZADO
Hospital da Sias Desenvolve com eficiência Programa Nacional do Parto Humanizado em Fátima do Sul
AÇÃO SOLIDÁRIA
Médico de Dourados cria projeto para atender população de graça
AÇÕES DEPUTADO JAMILSON
Deputado Jamilson Name propõe corte de ICMS sobre matéria-prima para alimentos