Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 20 de maio de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
CASO RARO

Menina de 7 anos tem cabelo 'impenteável' por causa de condição raríssima

Condição raríssima que faz com que os fios da menina de apenas 7 anos idade fiquem constantemente em pé.

23 Abr 2019 - 09h47Por Msn

Wynter Seymour tem síndrome do cabelo impenteável — uma condição raríssima que faz com que os fios da menina de apenas 7 anos idade fiquem constantemente em pé. Estima-se que apenas 100 sofram com a síndrome curiosa e uma das celebridades que muitos acreditam também conviveu com os sintomas da condição é o físico Albert Einstein.

A criança nasceu com cabelo preto e bastante grosso, mas repentinamente fios loiros começaram a nascer no topo de sua cabeça. A aparência rendeu o apelido de “Chucky” à menina, revela sua mãe, Charlotte Seymour. A mulher espera que o cabelo da filha “acalme” com o tempo, mas revela que a filha já abraçou o look único com confiança e que adora receber atenção por causa das madeixas descontrolada.

“O cabelo dela é maluco. Você realmente não consegue passar um pente pelos fios. Para arrumá-la para a escola, eu apenas prendo tudo em um coque para que ele fique fora do caminho dela. Ela parece um pouco um boneco troll quando está com um rabo de cavalo”, diverte-se a mulher. “Mas fazer qualquer coisa além disso não vale a pena, é muito dolorido para ela”.

“Ela recebe muita atenção por causa do cabelo e pessoas perguntam ‘o que há de errado com o cabelo dela’, mas a Wynter não se incomoda. Ela já aceitou o cabelo e acho que ela gosta da atenção. Ela é muito confiante. Ela é a criança mais engraçada que eu já conheci, uma figurinha. Ela é uma dessas crianças, sabe? Se isso fosse acontecer com alguém, tinha que ser com a Wynter”, contou Charlotte. A mulher, que é mãe de outras duas meninas, revela que as crianças de 10 e 9 anos de idade não enfrentam o problema — a síndrome é causada por uma mutação genética.

A mulher, no entanto, ficou preocupada que outras pessoas achassem que ela não estava cuidando de sua filha direito por causa dos fios rebeldes. Ela, então, apostou em óleo de bebê e outros produtos naturais para tentar acalmar as mechas. Os procedimentos, no entanto, levavam Wynter às lágrimas — foi quando Charlotte escolheu desistir de tentar domá-las. Ao procurar uma solução, a mãezona encontrou o termo “síndrome de cabelo impenteável”, e foi quando descobriu o problema da filha mais nova.

“A Wynter é uma dançarina e as bailarinas precisam usar enfeites nos cabelos, o que é um pesadelo: já é muito difícil colocar um pente no cabelo dela, imagine prender um acessório pesado? ”, desabafou Charlote. “Nós tentamos muitos shampoos e condicionadores diferentes, produtos para cabelos frisados e para desembaraçar os fios, até condicionadores profundos. Nós tentamos de tudo, mas nada deu certo — tudo só deixava a Wynter chateada”.

Mãe e filha foram ao médico em fevereiro. O profissional concordou com o diagnóstico, mas não quis fazê-lo de forma oficial. Para tanto, seria necessário que a menina passasse por um exame de sangue, o que não é necessário já que a condição é inofensiva para a saúde da criança. Agora que a mulher sabe que os fios são oficialmente impenteáveis, ela não se dá ao trabalho de tentar domá-los: “Na maioria dos dias, ela apenas pede que eu passe um pouco de óleo para bebê em seus cabelos. Ela sabe sobre a condição, e é algo que provoca grandes risadas em casa”. As informações são do Daily Mirror.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE GRIPE A
Criança de 11 meses morre por gripe Influenza
FÁTIMA DO SUL - VAMOS AJUDAR
Bazar 4 Patas em Prol da Ong pelo Fim do Abandono dos animais está acontecendo em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - MAIO AMARELO
Com panfletagem, ações do Maio Amarelo é iniciado em Fátima do Sul
DESUMANIDADE
Funcionários da Energisa cortam energia e idosa sofre queda durante diálogo
UNIGRAN DOURADOS - DIA FOI DELAS
UNIGRAN emociona mães durante a campanha 'Minha mãe merece o melhor'
HOSPITAL DE CAARAPÓ
Hospital recebe doação de R$ 70 mil em equipamentos através da Vara do Trabalho de Fátima do Sul
VITIMA DA GRIPE
Sexta morte por gripe no Estado é registrada em Aquidauana
FATIMA DO SUL - FESTA DO MILHO
IASD realiza grandiosa Festa do Milho em Fátima do Sul
ALERTA
Médico alerta para dor na coluna que levou Ludmilla à internação
FATIMA DO SUL - SOLIDARIEDADE
Comunidade prestigia almoço das mães em prol Luiz Fernando de Fátima do Sul