Menu
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
Busca
SUCURI_MEGA
IML DOURADOS

IML de Dourados ainda sem inaugurar encontra-se em estado de abandono denuncia o Sinpol-MS

2 Out 2013 - 06h53Por Assessoria Sinpol

O prédio onde deveria funcionar o Instituto Médico Legal de Dourados está abandonado e sem condição de utilização, denuncia o Sindicato dos Policiais Civis de MS. Na segunda maior cidade do Estado, com aproximadamente 200 mil habitantes, às condições do local são precárias de modo que até mesmo a Vigilância Sanitária notificou a SEJUSP.

No prédio inaugurado há dois anos funcionam o Instituto de Criminalística e o Instituto de Identificação, porém o IML não está em funcionamento. A denúncia é que equipamentos que deveriam ser utilizados nas perícias estão em caixas fechadas ou se deteriorando com o tempo. Além disso a água que é disponibilizada para consumo de funcionários e populares não tem procedência, os banheiros estão em péssimas condições e a localização é um entrave para o bom funcionamento dos institutos.

Distante a sete quilômetros do centro da cidade, os mais de 100 cidadãos que se utilizam dos serviços dos institutos, como por exemplo, a emissão de RGs enfrentam o problema causado pela distância. Para recolher as guias de pagamento para as emissões dos documentos os populares tem de se encaminhar ao centro da cidade, para efetuar o pagamento na Agência Fazendária. Ou seja, para a emissão de um RG o cidadão tem de percorrer mais de 21 quilômetros em um dia.

A cidade que conta com sete médicos legistas e diversos auxiliares de necropsia e, apesar de o prédio que abrigaria o IML estar pronto, os laudos periciais são feitos nas funerárias particulares no município.

Outro problema levantado pelo Sinpol-MS é a falta de higiene do local. Segundo denúncias e reclamações o mau cheiro no local é constante, a limpeza é precária e há inclusive infiltrações no prédio recém-inaugurado. Segundo o constatado também não há contrato com empresa de limpeza.

 Tanto que a Vigilância Sanitária de Dourados notificou no dia de ontem a Coordenadoria Geral de Perícia, através da  SEJUSP – Secretaria de Justiça e Segurança Pública, para que a mesma realize “higienização completa no estabelecimento supra citado, mantendo o mesmo em condições de limpeza e higiene compatível ao atendimento ao público e ao bem estar dos funcionários”. A notificação tem prazo de 48 horas para cumprimento a partir de sua expedição, com amparo em lei estadual, de forma que se descumprida acarretará em sanções e/ou penalidades.  A água consumida no local também passará por perícia da Vigilância Sanitária.

Segundo o vice-presidente do Sinpol-MS, Roberto Simião de Souza, a entidade irá acionar o promotor de defesa do patrimônio público para que seja o mesmo tome as providências cabíveis quanto a responsabilidade sobre o prédio e as condições em que os materiais comprados com o dinheiro público se encontram.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALERTA GERAL
Mulher internada em Naviraí contraiu gripe H3N2 após passagem pela Capital
GLÓRIA DE DOURADOS - NA TRIBUNA
Sacolão e Miltinho quer ortopedista atendendo Glória de Dourados
DOURADOS - CLÍNICA TRATAMENTO DA DOR
Dores na coluna?, saiba mais sobre tratamento da Fisioterapia Manipulativa, como a Quiropraxia
DOURADOS - ESPAÇO SAÚDE
Nutri Dr. Shape Dourados fala da 'importância e Benefícios dos Suplementos'
Nodulo nos Rins
Thiago Fragoso passa por cirurgia nos rins para retirada de nódulo e se recupera bem
VICENTINA - FOTOS
Veja as FOTOS da assinatura da ordem de serviço para investimentos em Vicentina
JATEÍ - FOTOS
Confira as FOTOS da entrega de obras e assinatura de ordem de serviços de Reinaldo Azambuja em Jateí
JATEÍ E VICENTINA
Reinaldo assina ordem de serviços para execução de obras nesta segunda em Jateí e Vicentina
FATALIDADE - NOVO VÍRUS
Advogada morre 15 minutos após dar entrada em PS com vírus H3N2 em cidade do MS
IRREGULARIDADES
MPF cobra R$ 22 milhões de Puccinelli e dois ex-secretários por falta de investimentos na saúde