SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 21 de Janeiro de 2018
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
1 de Outubro de 2013 08h34

Idosa fica mais de 4h em UTI e médico nega socorro por “perder a carona"

Campo Grande News

Uma idosa de 86 anos sofreu um grande constrangimento na noite de ontem (30), após um médico se negar a acompanhá-la e abandonar a paciente dentro da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) móvel. A discussão do profissional teve início quando o motorista se negou a desviar o trajeto e lhe dar uma carona, de Aparecida do Taboado a Santa Fé do Sul (SP).

Dentro do veículo, a idosa saiu aguardou mais de 4h e, no “calor” da discussão, a Polícia foi acionada. Segundo o registro, Braulina Batista da Silva estava acompanhada de Jorge Paulo Cezar, 36 anos. Por conta de cuidados específicos, ela deveria ser transferida para Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital.

O município então solicitou a ambulância de Selvíria, já que aquela cidade não possui um veículo adequado, com UTI móvel. De acordo com a enfermeira chefe do plantão, Gabriela Scabora da Silva, seria necessária a presença de um médico e mais duas enfermeiras. As profissionais chegaram ao hospital por volta das 21h e o médico Dr. Oscar Eduardo Azero Frontanilla (CRM 6704/MS e 55353/SP), duas horas depois.

Na ocasião, a idosa já estava acomodada no ambulância quando o médico indagou o motorista sobre a possibilidade dele voltar pela rodovia que liga Ilha Solteira (SP) a Santa Fé do Sul (SP), no intuito de “ganhar um carona”. Em seguida, o médico disse que retornaria sozinho para Aparecida do Taboado e que lá fossem deixadas as duas enfermeiras.

Neste momento, conforme a Polícia, os envolvidos começaram uma discussão e o médico chamou o condutor de “palhaço”. A PM foi acionada e constatou que a idosa estava dentro do carro, com as portas abertas, enquanto alguns funcionários do hospital presenciavam a cena e disseram estar revoltados com a situação.

O motorista respondeu que não poderia mudar o trajeto porque cumpria ordens e então o médico solicitou um táxi e foi embora a o interior de São Paulo, sem qualquer explicação e deixando a paciente “abandonada”. A idosa foi levada para o quarto novamente e os policiais permaneceram no local até o início da madrugada aguardando o “desfecho” da história.

O fato foi registrado como omissão de socorro, vias de fato e está sendo investigado.

Comentários
Veja Também
LÉO_GÁS_300
ÓTICA_DOURADOS
Nossa_Lojas
Últimas Notícias
  
FORTALEZA
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.