Menu
SADER_FULL
quarta, 20 de março de 2019
prefeitura VICENTINA Março 2019
Busca
ITALÍNEA
FAUNA

Foca rara é socorrida após apresentar enguia presa em narina

O animal, que corria o risco de morrer durante mergulho,

6 Dez 2018 - 12h15Por Extra

Uma foca-monge, animal ameaçado de extinção, teve que ser socorrida recentemente por veterinários no litoral de French Frigate Shoals (Havaí, EUA) após apresentar uma enguia presa a uma das suas narinas.

O animal, que corria o risco de morrer durante mergulho, foi entregue aos cuidados de um equipe do Hawaiian Monk Seal Research Program, programa de conservação de focas-monges, declaradas sob risco de desaparecimento desde 1976. Atualmente, estima-se que haja apenas 632 exemplares da espécie vivendo na natureza.

"A enguia foi retirada com sucesso da narina da foca em apenas 45 segundos. Foi bem bizarro. A enguia tinha cerca de 60 centímetros. Foi como aquele truque de mágica no qual se puxa lenços de uma cartola", disse um membro da organização à "Newsweek".

Esta não foi a primeira vez que veterinários tiveram que intervir em um caso do tipo. Segundo eles, focas jovens são as que mais têm problemas com enguias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DEPUTADO JAMILSON
Deputado Jamilson Name propõe corte de ICMS sobre matéria-prima para alimentos
JATEÍ - ARRASTÃO CONTRA A DENGUE
JATEÍ: Vigilância Sanitária pede a população que deixem os portões abertos, arrastão contra a dengue
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
DIABÓLICO
Momo aparece em vídeos infantis e ensina crianças a se suicidarem
PREJUDICIAL A SAUDE
Uso de narguilé em locais públicos poderá ser proibido
FÁTIMA DO SUL - LUTO
Em mais um domingo triste, amigos se despedem e prestam homenagens a Hedder em Fátima do Sul
SOLIDARIEDADE
Mulher corta cabelo e coloca à venda na internet por R$ 100 para ajudar tia doente
FAMOSIDADES
Marcelo, filho de Carlos Alberto de Nóbrega, sobrevive a oito paradas cardíacas