Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 11 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
CHUVA INTENSA

Fátima do Sul, Caarapó e o Cone Sul estão sob a chuva

Ventanias registradas em Mato Grosso do Sul já estavam previstas e meteorologia já nomeia a estação de “primavera dos ventos”

10 Out 2018 - 08h25Por Campo Grande News

Cidades da região sudoeste de Mato Grosso do Sul e microrregião de Dourados enfrentam inundações e destelhamentos devido às chuvas prolongadas e ventanias intensas. Em Caarapó e Fátima do Sul, por exemplo, a situação é mais grave e famílias estão desalojadas.

Os estragos são piores devido as ventanias que destelham residências. O meteorologista Natálio Abrão pontua que as alterações não param. “Cada vez que mexo no radar saí uma imagem. E outubro eu avisei... primavera dos ventos”, disse.

Em Fátima do Sul, a chuva começou por volta das 3h e até agora não parou. Segundo a meteorologia, 25 minutos do fenômeno foram suficientes para inundar parte da cidade. A quantidade de água somou 27,8 milímetros e os ventos chegaram a 53,5 km/h. Segundo o Corpo de Bombeiros, apesar da intensidade, a equipe não foi acionada para resgate de famílias ou destelhamentos.

Pelo terceiro dia consecutivo, chuva que atinge Caarapó já bateu recorde do previsto para todo o mês. Até ontem, o acumulado somou 137 milímetros e só nesta madrugada choveu mais 32,8 mm. Os ventos chegam aos 54 km/h. Conforme o meteorologista Natálio Abrão, o acumulado chega a 249,8 mm, 85 milímetros a mais do esperado para todo o mês de outubro, quando a previsão era de 164,8 mm. Nesta manhã chove fraco, mas já soma 9,2 mm.

Na segunda-feira (8), o prefeito interino André Nezzi (PDT) pediu a compreensão da população, tendo em vista que a prefeitura deverá realizar serviços de prevenção de inundações na região afetada. “Assim que a chuva der uma trégua, estaremos providenciando os serviços necessários, claro, dentro das nossas possibilidades”, garantiu.

Nezzi esclarece que a solução definitiva para o problema de alagamento virá com a execução de obras de drenagem pluvial na região.

Em Dourados amanheceu com chuvas, mas as quantidades, ainda, são levantadas. Também chove em Juti e em menos de meia hora choveu 38 mm. Os ventos chegam a 50 km/h.

Na cidade de Iguatemi a chuva soma 36,6 mm e as rajadas de ventos chegam a 46 km/h. Em Itaquiraí já são 40 mm em menos de 45 minutos. Neste município, há registro de destelhamentos e os ventos superam os 60 km/h.

Em Ponta Porã, os ventos estão fortes e chegam a 51 km/h. As pancadas de chuva chegam a 18,4 mm. Em Nova Andradina, choveu forte na madrugada e continua nesta manhã, no entanto, o Corpo de Bombeiros não receberam chamadas para atender destelhamentos ou inundações.

Sete Quedas o tempo está nublado, com trovoadas raios e relâmpagos. Os ventos passam dos 45 km/h e a chuva é intensa são 47mm acumulados em pouco mais de uma hora.

Os estragos são piores devido as ventanias que destelham residências. (Foto: Alô Caarapó)Os estragos são piores devido as ventanias que destelham residências (Foto: Alô Caarapó)

Deixe seu Comentário

Leia Também

MARACAJU
Colisão entre veículos à cerca de 70 km de Maracaju deixa vítima fatal presa em ferragens
SOLIDARIEDADE
Mãe de Luiz Cláudio pede ajuda para bazar solidário
GUERRA DO TRÁFICO
Ex-presidiário é morto com 18 tiros de pistola 9mm na fronteira
NAVIRAI
Incêndio destrói casa na madrugada
EXPULSÃO
PT de Nova Andradina pede mandato de vereador e a expulsão de partido
INCONSCIENTE
Familiares encontram homem que estava desaparecido há 5 dias em Ponta Porã
PISTOLAGEM
Homem é executado á tiros em Ponta Porã
ATROCIDADE
Condenado a 10 anos filho que mandou matar a mãe queimada em Maracaju
ACIDENTE DE TRANSITO
Motociclista fica ferida em colisão com bicicleta em Nova Andradina
ANGÉLICA - CASA DESTRUÍDA
Casa pega fogo e destrói cozinha em Angélica