Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 20 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
ELEIÇÕES 2014

Zeca dá aval e consolida aliança entre Delcídio e Azambuja para eleição de 2014

15 Nov 2013 - 10h09Por MIDIA MAX
Minamar Junior
 

Um dos últimos obstáculos para a aliança entre o PT e o PSDB em Mato Grosso do Sul foi vencido com a passagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por Campo Grande. A visita de Lula serviu para convencer o vereador Zeca do PT, uma das principais lideranças do partido no Estado, a apoiar a ampliação das alianças para 2014, incluindo o PSDB na lista.

“Concordo com a tese de que o Delcídio não pode ficar isolado. O Lula me convenceu que o Delcídio não deve ficar isolado. Eu sou petista e ‘Lulista’. O peso do Lula mobiliza paixões. Ele botou fogo na militância do PT e o PT mobilizado, vira qualquer jogo”, analisou.

Zeca diz que também mudou o pensamento radical em relação a aliança com o PSDB por conta do projeto maior do PT, que é vencer o PMDB em Mato Grosso do Sul. “O PT de MS já fez uma opção, que é derrotar o PMDB do Puccinelli (governador André Puccinelli). Para isso, é possível fazer até o alargamento das alianças. Falei para o Lula que o PT escolheu derrotar o PMDB, nem que para isso precise dar espaço para outras forças”, justificou.

O vereador ressalta que o ex-presidente, embora não esteja na executiva do partido, deixou claro que não compete ao diretório nacional definir as alianças. Assim, caberá ao diretório estadual decidir com quem fica no Estado, cabendo recurso caso algum militante não concorde.

Fechado com Azambuja e Delcídio, Zeca diz que fez um pedido para o senador: indicação de um vice-governador mais ligado ao povo. “O PT precisa trazer os 40% conquistados na eleição de 2010, das relações com os movimentos sociais. Por isso, eu indiquei o Roberto Botareli , presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul)”, concluiu.

Com o apoio de Zeca, o PT estadual não terá dificuldade para fechar a aliança com Azambuja. Agora, cabe a Azambuja convencer outras lideranças do Estado e conseguir o aval do diretório nacional. No caso do PSDB a situação é mais fácil, visto que, com a vitória de Azambuja, o partido ganha um aliado para Aécio Neves (PSDB) na presidência ou adversário para Dilma Rousseff (PT) no Senado, caso ela se reeleja.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOA NOTICIA
Hotel Campo Grande deve virar 260 apartamentos para famílias carentes
LEI ABUSO DE AUTORIDADE
Promotores e juízes protestam em Campo Grande contra 'mordaça' aprovada no Congresso
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo de MS libera R$ 1.5 milhão para 27 projetos de pesquisa selecionadas por edital
JATEÍ - VALORIZAÇÃO NA ZONA RURAL
Prefeitura inicia nova tubulação na região da Fazenda Stª Ada, trecho da antiga Serraria do Valmar em Jateí
FATIMA DO SUL - PROFESSOR WAGNER CHAGAS
Fatimassulense descreve Campo Grande e seus primeiros passos como Capital de MS
BARBÁRIE
Jovem raptado é encontrado esquartejado a 15 km de Ponta Porã
DOURADOS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Dourados recebe pacote de obras de R$ 28,8 milhões na área de saneamento
100 EMPREGOS
Desemprego de longa duração atinge 3,3 milhões de brasileiros, maior patamar desde 2012
JATEÍ - CONQUISTA NO JUDÔ
JATEÍ: Projeto 'Judô Cidadão' conquista medalhas e vice-campeão no 10° Torneio João Rocha de Judô
LICENÇA PATERNIDADE
Governo sanciona lei que concede 20 dias de licença-paternidade para servidores da Assembleia