Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
ELEIÇÕES 2014

Zeca dá aval e consolida aliança entre Delcídio e Azambuja para eleição de 2014

15 Nov 2013 - 10h09Por MIDIA MAX
Minamar Junior
 

Um dos últimos obstáculos para a aliança entre o PT e o PSDB em Mato Grosso do Sul foi vencido com a passagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por Campo Grande. A visita de Lula serviu para convencer o vereador Zeca do PT, uma das principais lideranças do partido no Estado, a apoiar a ampliação das alianças para 2014, incluindo o PSDB na lista.

“Concordo com a tese de que o Delcídio não pode ficar isolado. O Lula me convenceu que o Delcídio não deve ficar isolado. Eu sou petista e ‘Lulista’. O peso do Lula mobiliza paixões. Ele botou fogo na militância do PT e o PT mobilizado, vira qualquer jogo”, analisou.

Zeca diz que também mudou o pensamento radical em relação a aliança com o PSDB por conta do projeto maior do PT, que é vencer o PMDB em Mato Grosso do Sul. “O PT de MS já fez uma opção, que é derrotar o PMDB do Puccinelli (governador André Puccinelli). Para isso, é possível fazer até o alargamento das alianças. Falei para o Lula que o PT escolheu derrotar o PMDB, nem que para isso precise dar espaço para outras forças”, justificou.

O vereador ressalta que o ex-presidente, embora não esteja na executiva do partido, deixou claro que não compete ao diretório nacional definir as alianças. Assim, caberá ao diretório estadual decidir com quem fica no Estado, cabendo recurso caso algum militante não concorde.

Fechado com Azambuja e Delcídio, Zeca diz que fez um pedido para o senador: indicação de um vice-governador mais ligado ao povo. “O PT precisa trazer os 40% conquistados na eleição de 2010, das relações com os movimentos sociais. Por isso, eu indiquei o Roberto Botareli , presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul)”, concluiu.

Com o apoio de Zeca, o PT estadual não terá dificuldade para fechar a aliança com Azambuja. Agora, cabe a Azambuja convencer outras lideranças do Estado e conseguir o aval do diretório nacional. No caso do PSDB a situação é mais fácil, visto que, com a vitória de Azambuja, o partido ganha um aliado para Aécio Neves (PSDB) na presidência ou adversário para Dilma Rousseff (PT) no Senado, caso ela se reeleja.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - EXONERAÇÃO
Délia exonera secretário e coloca interina na Agricultura Familiar em Dourados
GLÓRIA DE DOURADOS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo divulga resultado de licitação para asfalto em Três Lagoas e ponte em Glória de Dourados
VENEZUELA
Maduro diz que armará milicianos “até os dentes” contra EUA e Brasil
POLÍTICA - CASO DE POLÍCIA
Prefeito morre após ser esfaqueado em evento com centenas de pessoas
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Na contramão do governo federal, governo de MS mantém modelo de concessão de rodovia
FÁTIMA DO SUL - CARREATA E HOMENAGENS
Jovem morto na praça estaria fazendo 20 anos hoje, amigos farão carreata às 18h30 em Fátima do Sul
DEODÁPOLIS - COISA TÁ FEIA
Prédios abandonados pela prefeitura lembram filme de terror em Deodápolis
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos
IPVA 2019 - DICAS
IPVA 2019: confira onde pode ser realizado o pagamento e fique em dia