Menu
SADER_FULL
sexta, 23 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Supremo vai decidir se Tiririca deve passar por perícia para provar que sabe ler e escrever

8 Out 2013 - 18h05Por R7

O STF (Supremo Tribunal Federal) deve julgar, nesta quinta-feira (10), o deputado federal Tiririca (PR-SP), que responde pela acusação de falsidade ideológica. O Ministério Público Eleitoral de São Paulo acusa o parlamentar de ter fraudado o pedido de registro de candidatura, em 2010, alegando que sabia ler e escrever mesmo sendo analfabeto.

O processo está pronto para julgamento desde junho deste ano. No entanto, devido ao caso do mensalão, o Supremo precisou adiar algumas ações.

Tiririca foi absolvido em primeira instância. Por isso, o que será julgado agora é um recurso, impetrado pelo Ministério Público, que alega ter sofrido cerceamento do direito à prova.

Em 2010, quando foi aberto o processo, o Ministério Público solicitou que o deputado fosse submetido a uma perícia técnica, por meio de exame realizado por uma instituição reconhecida em São Paulo.

No entanto, o juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira, absolveu o deputado e dispensou a perícia, considerando que o nível de alfabetização do deputado era suficiente para assumir uma cadeira na Câmara e por isso Tiririca conseguiu tomar posse.

O magistrado entendeu que as avaliações oral e escrita feitas pelo deputado, que escreveu trechos ditados do livro Os 60 Anos da Justiça Eleitoral e depois leu e explicou partes de duas matérias de um jornal, eram suficientes como prova.

De acordo com o advogado de Tiririca, Ricardo Vita Porto, o processo foi parar no Supremo porque o Ministério Público insiste na perícia técnica. No entanto, o defensor está certo de que o recurso será negado.

— As expectativas são favoráveis, estamos aguardando o julgamento com tranquilidade. Eu tenho absoluta convicção que isso [o recurso] não vai ser deferido. Ao invés da perícia, o próprio juiz proferiu o teste.

O relator da ação penal é o ministro Gilmar Mendes. Se o plenário do Supremo entender que Tiririca deve fazer um novo teste para provar que saber ler e escrever, a decisão em primeira instância será anulada e o deputado terá que provar que é alfabetizado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLITICA
Governador diz que Bolívia quer posto alfandegário em MS
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
AÇÕES ONEVAN DE MATOS
Onevan e Marcílio pedem ao TRE/MS biometria em Novo Horizonte do Sul
SEGURANÇA PUBLICA
MS receberá 2º maior repasse do país para segurança pública
MS EM DESTAQUE
Governo de MS é o único com stand institucional no Salão Internacional da Avicultura e Suinocultura,
MIRANDA - MS - NOVAS ELEIÇÕES
TRE define data para nova eleição em Miranda (MS)
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção
PROCESSO SELETIVO NO MS
Prefeitura abre processo seletivo com oito vagas e salário de R$ 3,2 mil em MS
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
MIRANDA
TRE afasta prefeita acusada de compra de votos e convoca novas eleições