Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 25 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
1ª BAIXA

Ministro do Turismo é exonerado após denúncia de uso de mulheres como candidatas laranjas

Tropa de Bolsonaro tem primeira baixa pouco mais de um mês após a posse. Marcelo Álvaro caiu após denúncias de uso de mulheres como candidatas laranjas em 2018. Uma delas pediu asilo a Portugal após ameaças de morte

6 Fev 2019 - 12h07Por Forum

A tropa escolhida por Jair Bolsonaro (PSL) para compor seu ministério sofreu a primeira baixa na madrugada desta quarta-feira (6). A decisão de exonerar o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL/MG), que está publicada na edição do Diário Oficial da União, acontece pouco mais de um mês depois da posse, com denúncias de que o correligionário mineiro usou ao menos três mulheres como candidatas laranjas para receber recursos públicos do fundo partidário nas eleições de 2018. A exoneração é assinada por Bolsonaro e pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Uma das mulheres, a professora aposentada Cleuzenir Barbosa, disse nesta terça-feira (5) ter sido ameaçada por dois assessores do ministro do Turismo e pediu asilo político para o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) de Portugal.

“Não viria pra cá [Portugal] assim rapidamente se não fosse para poupar a nossa vida”, disse Cleuzenir que, em dezembro, afirmou ao Ministério Público que foi coagida por dois assessores do atual ministro a devolver R$ 50 mil dos R$ 60 mil de verba pública de campanha que havia recebido do PSL.

O caso
Marcelo Álvaro Antônio (PSL/MG), deputado federal mais votado em Minas, patrocinou um esquema de candidaturas laranjas no estado que direcionou verbas públicas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara.

Com o esquema, o comando nacional do partido do PSL repassou R$ 279 mil a quatro candidatas, que tiveram pouco mais de 2 mil votos no Estado. O valor representa o percentual mínimo exigido pela Justiça Eleitoral (30%) para destinação do fundo eleitoral a mulheres candidatas.

 

Segundo a Folha, dos R$ 279 mil repassados pelo PSL, ao menos R$ 85 mil foram parar oficialmente na conta de quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do ex-ministro de Bolsonaro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENTREVISTA
Rose defende coerência política nas eleições e fala sobre Previdência
VICENTINA - VÍDEO DO SHOW
Maiara e Maraisa fecham com chave de ouro os festejos, Assista o vídeo de como foi em VICENTINA
JATEÍ - CAPELA MORTUÁRIA NO DISTRITO
JATEÍ: Capela Mortuária no distrito ficou ampla e moderna, lugar digno para velar os entes queridos
VICENTINA - 32 ANOS - FOTOS
Confira as FOTOS do Camarim e Camarotes do Shows de Manutti e Jads & Jadson nos 32 anos de VICENTINA
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
MS: Caravana da Saúde antecipa cirurgias e pacientes ganham novo olhar
VICENTINA 32 ANOS
Veja as FOTOS da Inauguração do Posto de Saúde do Altos do Barreirão em VICENTINA
VICENTINA - FOTOS SHOW
Confira as FOTOS do Camarim e Camarotes do Show da Naiara Azevedo em VICENTINA
VICENTINA - 32 ANOS -
Entregues Pólo Microempresarial a 14 empresários, Caminhão, Ambulância e Posto de Saúde em Vicentina
VICENTINA - 32 ANOS - SHOWWWW
Naiara Azevedo posa em foto com prefeito Marquinhos do Dedé, ela já se encontra em Vicentina
FÁTIMA DO SUL E DOURADOS
Barbosinha pede recursos para duplicar MS-376 entre Dourados e Fátima do Sul