Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 20 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
campo Grande

Grupos pró e contra Alcides Bernal devem lotar a Câmara amanhã

14 Out 2013 - 18h00Por Campo Grande News

Manifestantes favoráveis e contra o prefeito Alcides Bernal devem lotar as galerias da Câmara de Campo Grande amanhã para acompanhar a votação dos pedidos de instalação de Comissão Processante. Sindicalistas e partidos políticos estão se mobilizando para levar manifestantes e pressionar os vereadores, que, se criarem a comissão, abrirão caminho para a cassação de Bernal.

A votação deveria acontecer na terça-feira da semana passada, mas foi adiada em razão de manifestantes terem ocupado a Câmara. Na ocasião, cerca de 700 manifestantes ligados a mais de 12 entidades sociais e sindicais ocuparam o plenário da Câmara em apoio a Bernal. Para a sessão de amanhã, o presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), convocou a Polícia Militar para dar segurança aos vereadores.

Desta vez o risco de conflito é entre grupos rivais, pois agora, além dos sindicalistas e dirigentes de entidades que estão apoiando Bernal, até peemedebistas estão mobilizando a participação de opositores ao prefeito na sessão desta terça-feira. “O PMDB também está mobilizando”, afirmou o coordenador estadual do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), Abílio Borges, que foi um dos líderes da mobilização da semana passada a favor de Bernal.

A presidente municipal do PMDB, vereadora Carla Stephanini, nega que seu partido esteja orquestrando mobilização de peemedebistas, embora admita que espontaneamente poderão acompanhar a sessão de amanhã. “De nossa parte, não tem nenhuma articulação de levar grupos como eles levarão”, declarou Carla, referindo-se a sindicalistas e dirigentes de entidades pró-Bernal. “Agora pode ser de as pessoas irem de forma espontânea”, acrescentou.

O presidente estadual da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Genílson Duarte, confirmou que está convocando dirigentes sindicais para participaram da sessão da Câmara na terça-feira. Garantiu, porém, que o grupo não vai defender o prefeito Alcides Bernal. “Vamos defender que seja votado o pedido. Entendemos que o impasse entre Executivo e Legislativo deve ser resolvido. Na semana passada, fomos mau interpretados. Nós fomos na Câmara e fomos ao chefe do Executivo. Os dois lados querem que seja votado. Então, que se vote logo. A população não agüenta mais isso”, disse Duarte, que na semana passado levou 35 sindicalistas para a sessão.

Já o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), Roberto Botarelli, tem posição contrária à instalação de Comissão Processante contra o prefeito Alcides Bernal. “Estão tentando fazer afastamento político do prefeito. Perderam a eleição e não admitem a derrota. Querem dar um golpe”, acusou o dirigente.

Segundo Botarelli, só seria admissível o processo contra o prefeito caso se provasse que existem irregularidadem na administração, o que, para ele, não aconteceu. Indagado se os dados apresentados pela CPI da Calote não teriam demonstrado essas irregularidades, o sindicalista respondeu: “A CPI da Saúde é pior. Tem um médico que é vereador que recebe salário do poder publico e não vai ao posto”. Considera que a Câmara age com dois pesos e duas medidas diferentes. “Não pode para uns usar o rigor da lei e outro a benesse”, criticou.

Questionado sobre a quantidade de educadores que levará para a Câmara amanhã, Roberto Batarelli disse que não tinha estimativa. “Não tenho como prever, porque amanhã é dia de festividades do Dia do Professor em todo o Estado”, afirmou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEODÁPOLIS - CPI NA CÂMARA
MPE pede para Câmara criar CPI um dia depois de vereador protocolar pedido em Deodápolis
ABERRAÇÃO
Filhas solteiras de senadores ganham 33 mil reais. "Isso vai acabar", diz Bolsonaro
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo de MS implanta alta tecnologia em presídios para tornar inspeção mais eficaz
DOURADOS - PRESO NOVAMENTE
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso em Dourados
DEODÁPOLIS - CPI CHEGANDO
Vereador protocolou pedido de abertura de CPI para apurar denuncias de 2016 em Deodápolis
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Ações do Governo melhoram a segurança no MS: 16 municípios não registraram nenhum homicídio em 2018
ABANDONO
Vereadora de Dourados denuncia falta de vagas e Ceim com obras paralisadas
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
NOVO DIRETOR-PRESIDENTE DA SANESUL
Reinaldo Azambuja escolhe por perfil técnico nome do novo diretor-presidente da Sanesul