Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
política

Condenado, Mochi diz que aterro não funciononou por fatos pós obras

1 Out 2013 - 11h13Por Campo Grande News

Condenado a pagar multa milionária por irregularidades no aterro sanitário de Coxim, o deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) afirmou, por meio de nota, que “a obra foi construída, concluída e entregue corretamente”. Mochi foi prefeito do município.

Segundo o parlamentar, o aterro não entrou em funcionamento em razão de fatos ocorridos após a entrega da obra, como o furto da manta protetora e entraves na expedição da licença ambiental. De acordo com Mochi, a sentença da Justiça Federal de Coxim desconsiderou esses dados.

Ainda segundo a nota oficial, a sentença está em contradição com a decisão proferida pelo TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), “que julgou a obra do aterro entregue na sua integralidade, bem como a inexistência de qualquer ilícito, baseado em laudos, perícias e fotografias”.

Segundo a decisão judicial, Mochi terá de ressarcir o erário público em R$ 1.069.893,08, sendo determinada a “indisponibilidade dos bens” do parlamentar, que é o presidente regional do PMDB em Mato Grosso do Sul. De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), autor de denúncia, a multa chega a R$ 6,5 milhões em valores atualizados.

Também foi decretada a suspensão dos direitos políticos de Mochi por oito anos (o que implica na perda do mandato) e a proibição de contratação com o poder público pelo prazo de cinco anos.

Em 2009, após investigação, o MPF constatou irregularidades na aplicação de R$ 310 mil em recursos da União para construção e implantação do aterro sanitário de Coxim. A empresa Tocmax que, à época, denominava-se FGE Construtora, foi escolhida para realizar a obra.

Em 10 de julho de 2002, Mochi assinou um termo de recebimento definitivo do aterro sanitário. O documento também foi assinado por Getúlio Neves da Costa Dias, que ocupava o cargo de secretário municipal de Desenvolvimento e Infraestrutura de Coxim. Atualmente, ele é assessor do Departamento de Obras da Prefeitura de Três Lagoas e deverá perder o cargo. Conforme a denúncia, o lixão de Coxim funciona até hoje.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA - FOTOS
Veja as FOTOS da assinatura da ordem de serviço para investimentos em Vicentina
JATEÍ - FOTOS
Confira as FOTOS da entrega de obras e assinatura de ordem de serviços de Reinaldo Azambuja em Jateí
JATEÍ - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Em Jateí, Reinaldo entrega pontes de concreto e anuncia investimentos que deixará 100% asfaltada
VICENTINA - INVESTIMENTOS CHEGANDO
Vicentina recebe investimento de R$ 1,98 milhão para pavimentação, restauração e drenagem
Monstro
Câmera flagra irmão à procura de menina que teria sido abusada por prefeito de Bariri
EM DOURADINA
Em Douradina, deputado Barbosinha participa de entrega e lançamento de obras
Campanha de filiações
Prisão de Lula faz disparar filiações ao PT
JATEÍ E VICENTINA
Reinaldo assina ordem de serviços para execução de obras nesta segunda em Jateí e Vicentina
FÁTIMA DO SUL - DIREITO DE RESPOSTAS
Em direito de resposta, Deputado informa aos vereadores sobre verbas destinadas para Fátima do Sul
IRREGULARIDADES
MPF cobra R$ 22 milhões de Puccinelli e dois ex-secretários por falta de investimentos na saúde