Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 23 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS

Antes de sair de férias, governador acerta compra de medicamentos e encaminha investimentos chineses

Pautas importantes para Mato Grosso do Sul avançaram nesta semana com a atuação do governador Reinaldo Azambuja nas cidades de Brasília (DF) e Curitiba (PR)

11 Ago 2019 - 09h02Por Portal do MS

Campo Grande (MS) –  Pautas importantes para Mato Grosso do Sul avançaram nesta semana com a atuação do governador Reinaldo Azambuja nas cidades de Brasília (DF) e Curitiba (PR). Antes de sair de férias, no dia 8 de agosto, o governador acertou com a compra compartilhada de medicamentos entre sete estados brasileiros e tratou de investimentos chineses no novo projeto da Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste), cujo traçado deve beneficiar Mato Grosso do Sul. O gestor ficará fora do comando do Estado até 20 de agosto. Neste período, o vice-governador Murilo Zauith assume o Executivo.

Desde que assumiu em janeiro deste ano a presidência do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, Reinaldo Azambuja tem trabalhado para viabilizar a compra compartilhada de medicamentos entre o Distrito Federal e os estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins – membros do bloco econômico. Na terça-feira passada, ele assinou um memorando de entendimento com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops) que viabiliza a aquisição, que objetiva aumentar o poder de compra e reduzir o preço de remédios e equipamentos.

“Comprando conjuntamente, a gente espera baratear o custo. Vamos ter condições de ter um valor menor. Planejando a compra, vamos ter um ganho de escala porque vamos comprar todos os estados conjuntamente e a Unops tem uma experiência nisso. Ela é um braço da ONU que organiza as questões de saúde. Não é só medicamento. Nós podemos comprar equipamentos”, afirmou Reinaldo Azambuja. Segundo ele, os estados já se preparam para fazer a primeira aquisição, com pagamento à vista, usando recursos dos Tesouros estaduais. “Dentro de 15 dias já temos a lista toda fechada dos medicamentos e os valores”, declarou.

Reinaldo Azambuja este em Brasília na reunião do Consórcio Brasil Central

Ferroeste

Já no Paraná, o governador se reuniu na última quarta-feira com representantes de grupos empresariais chineses e portugueses no Brasil para discutir formas de investimento no novo projeto da Ferroeste, que pretende ligar os portos de Paranaguá (PR) e Antofagasta, no Chile, passando por Mato Grosso do Sul. Possibilidades de rotas e ramais que ligarão Brasil e Chile, cortando o Paraguai e a Argentina, foram apresentadas no encontro na sede do governo paranaense. Um grupo de trabalho do estado vizinho vai avaliar qual o melhor modelo a ser seguido. Atualmente, a Ferroeste liga as cidades de Cascavel a Guarapuava.

Mato Grosso do Sul tem interesse na construção de uma nova linha de escoamento da produção por meio do Oceano Pacífico. “Seremos mais competitivos com essa nova saída. Agora é olhar a melhor lógica e modelagem”, afirmou Reinaldo Azambuja. Ele ainda defendeu a discussão conjunta do traçado, uma vez que a integração logística dá mais competitividade aos produtos brasileiros e asiáticos. O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, também reafirmou a relevância do projeto. “É um sonho tirar do papel o corredor bioceânico, mas qualquer decisão depende do Governo Federal. Precisamos vencer a burocracia”, destacou.

Bruno Chaves, Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ALVORADA DO SUL
Câmara vota dia 26 pedido de cassação de prefeito em MS por cheque suspeito
SEGURANÇA PUBLICA
MS receberá 2º maior repasse do país para segurança pública
MS EM DESTAQUE
Governo de MS é o único com stand institucional no Salão Internacional da Avicultura e Suinocultura,
MIRANDA - MS - NOVAS ELEIÇÕES
TRE define data para nova eleição em Miranda (MS)
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção
PROCESSO SELETIVO NO MS
Prefeitura abre processo seletivo com oito vagas e salário de R$ 3,2 mil em MS
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
MIRANDA
TRE afasta prefeita acusada de compra de votos e convoca novas eleições
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
NAVIRAÍ - AÇÕES ONEVAN DE MATOS
Justiça do Trabalho acolhe pedido de Onevan e inclui escola de Naviraí em programa