Menu
SADER_FULL
segunda, 18 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
CAPITAL

Viúva confessa à polícia que matou ex-funcionário da Agetran por ciúmes

Givaldo da Silva foi assassinado pela então mulher e teve o corpo jogado às margens de rodovia

24 Mai 2017 - 13h29Por CAMPO GRANDE NEWS

A Polícia Civil de Campo Grande indiciou a viúva do funcionário da Agetran (Agência Municipal de Trânsito e Transportes), Givaldo Domingues da Silva, 44 anos, cujo corpo foi encontrado morto a facadas no último dia 11, às margens da BR-262, na altura do km 356, no anel rodoviário entre as saídas de Sidrolândia e Indubrasil, após ela confessar o crime.

Kátia Regina de Castro, 42, era casada há 22 anos com a vítima e tinha com ele dois filhos. No dia do encontro do corpo, feito na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, ela chorou ao reconhecer o ex-marido. Uma encenação, segundo familiares. “Longe da polícia e de vocês (repórteres), sempre foi fria”, completou um deles, que prefere não se identificar.

A acusada usou o filho para justificar o crime. Segundo ela, Silva, que buscava a separação, queria matar o filho mais velho, por não aceitar o fato dele ser homossexual. Com isso, não teve outra opção a não ser lhe tomar a faca e reagir. A versão é desmentida. “Meu tio não aceitava, mas não brigava. Só não conviviam no mesmo ambiente”, disse.

Acompanhada de um advogado, que não teve o nome revelado, Kátia foi à Depac do Piratininga na tarde de terça-feira (23) confessar. Sua prisão formal deve acontecer ainda esta tarde, após a Justiça conceder o pedido de prisão preventiva por 30 dias para conclusão do inquérito.

Suspeita – Ainda no dia do ocorrido, familiares levantaram para a polícia a suspeita de que Kátia pudesse ser a autora. Isso porque somente no dia 7 ela comunicou o desaparecimento do ex-marido, ocorrido dois dias antes.

Três fatos durante a investigação fizeram a hipótese se tornar concreta para a polícia. Um deles seria o fato de Kátia, no registro da ocorrência do desaparecimento, relatar a suposta roupa usada pelo então marido. Suposta, afinal não teria como saber com perfeição suas vestimentas. “Ela não o viu no sábado, como saberia”, indagou um familiar.

Além disso, o exame da perícia detectou sangue de Silva no carro da ex-mulher. E ela foi reconhecida como a responsável por deixar a moto Shineray vermelha da vítima em um posto de gasolina na Avenida Gunther Hans, no Jardim Tarumã, região sul da Capital.

 

Funcionários da Pax com o corpo no dia em que foi localizado: autora chorou no reconhecimento (Foto: Rafael Ribeiro)Funcionários da Pax com o corpo no dia em que foi localizado: autora chorou no reconhecimento (Foto: Rafael Ribeiro)

Para não atrapalhar as investigações, a polícia chegou a divulgar que as imagens do posto mostravam dois homens deixando o veículo. Mas já estava certa da autoria de Kátia no crime. “No dia em que os policiais encontraram (a moto), avisaram ela (Kátia), que se recusou a ir e mandou a filha, com medo de ser reconhecida”, disse a familiar.

“A gente só queria entender porque ela levou o corpo para longe e deixou ele lá, apodrecendo, sem deixar a gente se despedir de forma digna”, completou.

Motivação – Os ciúmes da viúva seriam a principal motivação do crime. Desde que descobriu a traição de Silva, as discussões se tornaram brigas e até tentativas de agressões graves. “Ela chegou a atacar ele com uma faca antes. Dizia que se não fosse dela, ele não seria de mais ninguém”, relatou.

Até então considerada peça chave da apuração, a amante de Silva, por quem ele se dizia feliz e apaixonado, era uma colega de sala no curso de educação para jovens e adultos que cursava. Ela fez questão de se apresentar à polícia, negou as acusações da viúva e colaborou com as investigações junto da família.

A vítima trabalhou por 28 anos na Agetran. Fazia serviços de manutenção, como conserto de semáforos e pintura de faixas e guias. Estava próximo de se aposentar.

A reportagem tentou entrar contato com Kátia e seu filho mais velho três vezes em uma hora nesta manhã. Em todas, o telefone foi desligado assim que o Campo Grande News se identificou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA - NATURAL DE FÁTIMA DO SUL
Natural de Fátima do Sul, homem perde controle e morre após colidir moto em guard rail
CARAAPÓ - ACIDENTE COM VÍTIMA
Homem morre em acidente que teria provocado com caminhão em Caarapó
IVINHEMA
Polícia Federal apreende 11 carretas com cigarros contrabandeados do Paraguai
VIOLENCIA DOMESTICA
Mulher de 30 anos é violentamente agredida pelo ex-companheiro
ACIDENTE DE TRANSITO
Corpo de Bombeiros socorre motociclista vítima de acidente
MONSTRO
Padrasto é preso por espancar e causar a morte de enteada de 3 anos
CRIME ORGANIZADO
Grupo criminoso é desarticulado pelas polícias Civil e Militar de Ivinhema
ATENTADO PARANHOS
Polícia Civil já tem suspeito de atentado contra prefeito de Paranhos (video)
TRAGEDIA NA RODOVIA
Carreta com gado tomba e motorista morre preso embaixo da cabine
ALTA VELOCIDADE
Casal morre e homem fica ferido em acidente com carro na contramão