MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 20 de Novembro de 2017
RIO_DOURADOS
9 de Setembro de 2017 09h59

Vídeos mostram em detalhes assalto à joalheria boliviana que terminou com 5 mortos

As imagens, levadas a público pelo jornal El Deber, estão em poder da Polícia e da Promotoria boliviana

Diario Corumbaense

Vídeos do sistema de segurança divulgados esta semana mostram a forma como ladrões brasileiros e bolivianos agiram durante o assalto a uma joalheria no dia 13 de julho, na cidade de Santa Cruz de la Sierra, onde três assaltantes foram mortos, além de um policial e a gerente da joalheira, usados como escudo humano pelos bandidos durante confronto com a Polícia.

As imagens, levadas a público pelo jornal El Deber, estão em poder da Polícia e da Promotoria boliviana que ainda investigam o caso que chocou o país devido a ação violenta da quadrilha, que chegou a ser relacionada com o grupo criminoso brasileiro PCC (Primeiro Comando da Capital), cujo núcleo principal atua na cidade de São Paulo.

Os vídeos captados pelo sistema de segurança da própria joalheria apontam que a ação criminosa começou em plena manhã, às 09h20, quando dois homens renderam o guarda que estava na porta do estabelecimento. A ação ocorreu em meio à passagem de pedestres e pelo local. É possível avistar um senhor de camisa vermelha nas imagens.

Na sequência, o bando atira contra a porta de vidro e entra na joalheria. Na tentativa de fugir do local, um dos assaltantes usou o policial Dionisio Castro como escudo humano durante o tiroteio. O homem é manipulado por um dos bandidos que atira contra a força policial que se encontrava na rua.

O tiroteio segue e os demais assaltantes também tentam escapar com a mesma estratégia, usando pessoas que estavam na joalheria para se protegerem das balas. A troca de tiros se intensificaram e ocorreram as mortes de três brasileiros: Antonio Adão da Silva, que tinha sido detido por três anos e dois meses por tentativa de homicídio; Ronny Masalbi Suarez, vulgo “Macaco”, que tinha passagem na Polícia por roubo agravado; e Camilo Maldonado Pinto, morador de Corumbá e que foi até Santa Cruz para participar do assalto à joalheria.

Morreram também a gerente da joalheria Ana Lorena Tórrez e o policial Carlos Gutiérrez. O quarto assaltante, Erick Edwin Landívar, de nacionalidade boliviana, sobreviveu ao fogo cruzado e encontra-se no presídio de Palmasola, juntamente com Sandra Guzmán Vaca, apontada como cúmplice da quadrilha e esposa do assaltante brasileiro morto Antônio Adão da Silva, indicado pela polícia como líder do grupo. Ela nega participação no crime, porém permanece presa por determinação da Justiça Boliviana.

Comentários
Veja Também
pupa
SADER_LATERAL
MBO_SEGURANÇA_300
Últimas Notícias
  
Nossa_Lojas
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.