Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de maio de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
INSANIDADE

Vídeo mostra suspeito carregando no colo menina de 6 anos antes de matá-la

Suspeito confessou à polícia ter matado Kauani Critshiny após ficar 'descontrolado' durante um desentendimento em uma festa na casa criança. Menina foi encontrada morta em Mongaguá.

24 Abr 2019 - 07h42Por G1

Imagens gravadas por uma câmera de monitoramento mostram o momento em que Rodrigo de Paula Sales, de 28 anos, carrega no colo a menina Kauani Cristhiny Soares Rodrigues, de 6 anos, antes de matá-la. O corpo dela foi encontrado na tarde de segunda-feira (22), após ficar desaparecida por cinco dias, em Mongaguá, no litoral de São Paulo.

As imagens foram captadas por equipamentos da prefeitura, e obtidas pelo G1 nesta terça-feira (23). No primeiro trecho, registrado por volta das 3h30, Sales, segundo a polícia, aparece andando pela rua, em direção à avenida Sorocabana. É possível ver que ele leva a menina deitada no colo, dormindo, e em um dos ombros, carrega um pano.

Suspeito aparece carregando no colo menina de 6 anos morta em Mongaguá, SP — Foto: Reprodução

Suspeito aparece carregando no colo menina de 6 anos morta em Mongaguá, SP — Foto: Reprodução

Em outro vídeo, gravado às 6h, a tia da menina, ainda segundo a polícia, aparece puxando o suspeito pela calçada, após o desaparecimento. As imagens sustentam o depoimento dele declarado ao delegado, onde confessou que, após um desentendimento durante uma festa no imóvel, ficou "revoltado" e "descontrolado" devido ao excesso de bebida.

Ele saiu do local levando a menina nos braços, sem que ninguém percebesse, e confirmou que a esganou antes de jogá-la na vala. Segundo Rui de Matos, delegado titular da Delegacia Sede de Mongaguá, até a noite desta terça-feira, não havia a confirmação, por parte do Instituto Médico Legal (IML), de que Kauani foi estuprada. O corpo não havia sido liberado.

Corpo de Kauani foi encontrado em área de mata, em Mongaguá, SP — Foto: G1 Santos

Corpo encontrado em vala

O corpo de Kauani foi achado no início da noite de segunda-feira (22). Seminua, ela estava em uma vala às margens da avenida Sorocabana. O local fica a cerca de 10 quadras do imóvel em que ela morava com a mãe e o irmão, na avenida Governador Mario Covas Júnior, no Parque Marinho.

O suspeito é morador de rua e foi identificado após imagens de câmeras de monitoramento, que registraram movimentação dele na ocasião do sumiço. Foi ele quem indicou a localização do corpo, e questionado, afirmou inicialmente que deixou a menina viva na vala, mas negou estupro.

Kauani Cristhiny, de 6 anos, desaparece em Mongaguá, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Diana Soares

Kauani Cristhiny, de 6 anos, desaparece em Mongaguá, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Diana Soares

Kauani desapareceu enquanto dormia na madrugada de quarta-feira (17). Por volta das 2h, a mãe notou que a filha não estava no quarto e que a porta da frente da casa estava aberta. A residência fica nas proximidades da plataforma de pesca do município.

"Quando foi 1h, o meu outro filho começou a chorar e eu fui botar ele pra dormir comigo. Quando fui colocá-lo de volta na cama dele, às 2h, a cama da Kauani estava vazia, ela tinha sumido e a porta da frente da casa estava aberta", relatou a mãe, que acreditava em sequestro.

Diana Soares, mãe de Kauani Cristhiny, acredita que a filha tenha sido sequestrada em Mongaguá, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Diana Soares

Diana Soares, mãe de Kauani Cristhiny, acredita que a filha tenha sido sequestrada em Mongaguá, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Diana Soares

Diana acionou a Polícia Militar e, desde então, familiares, conhecidos e voluntários faziam buscas pela menina pelo município. Um boletim de ocorrência de desaparecimento foi registrado no 2º Distrito Policial de Mongaguá, que passou a investigar o caso.

No domingo (21), o delegado Francisco Wenceslau, titular do 2º DP, relatou as , que tinham sido traçadas e revelou que cães farejadores seriam utilizados para auxiliar nos trabalhos. A equipe dele também analisou imagens de câmeras de monitoramento.

Caso foi registrado na Delegacia Sede de Mongaguá, SP — Foto: Reprodução/TV Tribuna

Caso foi registrado na Delegacia Sede de Mongaguá, SP — Foto: Reprodução/TV Tribuna

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME DE RECEPTAÇÃO
Camelódromo é destino final da maioria de celulares roubados
MONSTRUOSIDADE
Pai bate em bebê até a morte por ela ter nascido menina
MUNDO MEDONHO
Mulher arranca testículos de marido que recusou a fazer trabalho doméstico
HOMICIDIO - MISTÉRIO
Filho de 9 anos encontra pai morto no banheiro de casa
EXPLORAÇÃO SEXUAL
Casal é preso por abusar sexualmente de 14 adolescentes, atraídos por emprego
LESÃO CORPORAL
Com ciúmes, mulher queima marido com ferro de passar
FORAGIDOS
Homens encapuzados incendeiam ônibus do transporte coletivo
BONITO - MS - AFASTADO
Câmara afasta preventivamente servidor acusado de fazer ameaças em Bonito (MS)
CONTRAMÃO
Motociclista morre ao invadir contramão e bater em caminhão
ACIDENTE FATAL
Motociclista morre e outras duas pessoas ficam feridos após colisão