Menu
PASSARELA
sábado, 26 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
CRIME EM LAVA A JATO

"Só quem é louco para fazer este tipo de coisa", diz família de adolescente violentado

Garoto morreu hoje, na Santa Casa, depois de ficar 11 dias internado

14 Fev 2017 - 16h55Por Correio do Estado

Inconsoláveis, familiares do adolescente de 17 anos, que morreu hoje, na Santa Casa, pedem justiça. Eles querem a prisão do patrão e de um colega de trabalho do menino que o violentaram em um lava a jato, no dia 3 de fevereiro, no Jardim Morumbi, em Campo Grande.

“Só quem é louco para fazer este tipo de coisa”, declarou Elsom Ferreira da Silva, de 52 anos, tio da vítima. Ele afirmou que advogado já foi acionado para entrar com pedido de prisão preventiva da dupla de agressores. “Não queremos que fiquem soltos. Queremos justiça”, declarou.

Ainda conforme o tio, o menino relatou que os agressores abaixaram sua calça para cometer o abuso. “Ficou constrangido de falar a verdade [diante de duas assistentes sociais], mas tiraram [a roupa] mesmo”, contou o tio.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GLÓRIA DE DOURADOS - ASSASSINATO
Glória de Dourados: Com faca cravada nas costas, perícia constatou mais 5 perfurações pelo corpo
GLÓRIA DE DOURADOS - ACIDENTE NO CENTRO
Motociclista fica ferido após colidir em vidraça de loja em Glória de Dourados
PARANHOS
Indígena é executado a tiros em plena luz do dia e polícia investiga
GLÓRIA DE DOURADOS - MORTE A ESCLARECER
Homem é morto a 'facada' enquanto mexia em máquina de música em bar em Glória de Dourados
FACÇÃO CRIMINOSA
Corpo de homem desaparecido é encontrado degolado em milharal
PERDEU O CONTROLE DA DIREÇÃO
Carro pega fogo na avenida
CACHAÇA
Condutor embriagado é preso após causar acidente na BR-267 em Bataguassu
AGORA - DECISÃO DO PRESIDENTE
#AGORA: Temer aciona Exército 'forças federais' para desbloquear estradas
VANDALISMO NÃO!
Caminhão é incendiado por manifestantes durante protesto contra aumento de combustível
TRABALHO ESCRAVO
Ministério do Trabalho resgata 15 trabalhadores de situação degradante