Menu
PASSARELA
sexta, 25 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Polícia

Rede de exploração sexual e tráfico ‘sumiu’ com dez pessoas em Campo Grande

11 Nov 2016 - 17h18Por Mídia Max

Na manhã desta sexta-feira (11), delegada responsável pela investigação do desaparecimento de ao menos dez pessoas na região do Danúbio Azul, em Campo Grande, apresentou o grupo preso acusado do crime. Dez foram presos, entre eles o ‘cabeça’ do grupo, por envolvimento com exploração sexual e tráfico de drogas.

Segundo a delegada Aline Sinotti as investigações começaram em setembro deste ano, após a morte de ‘Leleco’, Leandro Aparecido Nunes Ferreira, de 28 anos, morto a tiros no dia 2 por dois rapazes que estavam em uma motocicleta. Durante as investigações do homicídio, a polícia concluiu que a vítima tinha envolvimento com o grupo que estava envolvido em um esquema de exploração sexual e tráfico, há aproximadamente 3 anos.

Ainda conforme a delegada, o autor do homicídio foi um jovem, hoje com 18 anos, mas que na época do crime era adolescente. Ele foi preso nesta terça-feira (8), após ameaçar o mandante da rede e exploração sexual, Luiz Alves Martins Filho, o ‘Nando’. A ameaça ocorreu pelo mesmo motivo que o jovem matou ‘Leleco’, por suspeitar que os dois tenham assassinado o irmão dele.
Desaparecimentos e mortes

Conforme a delegada Aline, a quadrilha aliciava meninos e meninas, usuários de drogas. Em troca do entorpecente, eles eram explorados sexualmente e se tentavam sair do esquema ou discordavam com as regras impostas pelo grupo, ‘desapareciam’. Nesses três anos, ao menos dez pessoas desapareceram, vítimas da organização criminosa, entre elas 4 adolescentes.

Seguem desaparecidos Bruno Santos da Silva, Alex da Silva dos Santos, Aline Farias da Silva, Vanderlei de Almeida Dias e Ana Cláudia Marques, além dos adolescentes que não terão os nomes divulgados. Na manhã de quinta-feira (10), com os mandados de prisão e busca e apreensão, equipes da Polícia Civil prenderam dez membros da quadrilha no Danúbio Azul.

Uma das meninas desaparecidas teria sido assassinada e enterrada na Chácara dos Poderes, conforme os criminosos. Os policiais fizeram buscas pelo corpo, com uso de uma retroescavadeira, mas não encontraram nada no local.

Foram presos ‘Nando’, o cabeça da quadrilha, Rudi Pereira da Silva, com quem ainda foram encontrados 70 galos utilizados em rinhas e Diego Vieira Martins, que é sobrinho de ‘Nando’. Os três ainda tem envolvimento no tráfico de drogas e na casa de Diego foram apreendidas várias porções de entorpecente.

Além dos três foram presos Jeová Ferreira Lima e Jeová Ferreira Lima Filho, Andreia Conceição Ferreira e Ariane de Souza Gonçalves, que seriam as aliciadoras para exploração sexual. Uma arma de fogo também foi apreendida com ‘Nando’.

Participaram da operação a Deaij (Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude), DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), comandada pelo delegado Márcio Shiro Obara, Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos) e Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

A polícia segue investigando o caso, busca as vítimas que estão desaparecidas e também tenta identificar outros possíveis envolvidos. O grupo responderá por exploração sexual, formação de quadrilha, porte de arma, maus-tratos aos animais e tráfico de drogas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VANDALISMO NÃO!
Caminhão é incendiado por manifestantes durante protesto contra aumento de combustível
TRABALHO ESCRAVO
Ministério do Trabalho resgata 15 trabalhadores de situação degradante
GREVE CONTINUAM
Caminhoneiros desmentem acordo com Governo e mantêm paralisação na Capital
CRUELDADE
Pastor abusou, agrediu e matou filho e enteado carbonizados
DO CONTRA
Homem enfrenta caminhoneiros com motosserra em rodovia; veja o vídeo
NA RODOVIA
Carro furtado é encontrado sem as rodas e incendiado
FÁTIMA DO SUL - PREÇOS ABUSIVOS
Após preços da gasolina, consumidor pode acionar Procon e Ministério Público em Fátima do Sul
BLOQUEIO CAMINHONEIROS
Pelo menos 300 caminhões estão parados em pontos de bloqueio em Dourados
AGIO NO PETROLEO
Cinco postos de Dourados são autuados por venderem gasolina com preço abusivo
GREVE CAMINHONEIROS
Posto do Pina que cobrou R$ 8,99 pelo litro da gasolina é interditado