Menu
CÂMARA FÁTIMA DO SUL OUTUBRO 2019
quarta, 16 de outubro de 2019
CACAU SHOW FÁTIMA DO SUL 0
Busca
ITALÍNEA
CRIME PASSIONAL

Policial Militar mata esposa e suposto amante a tiros em MS

Informações preliminares são de que ele teria recebido prints de mensagens trocadas

7 Out 2019 - 08h51Por JD1 Notícias.com

Foi identificado como Lúcio Roberto Cabral, o Policial Militar Ambiental que matou a esposa e suposto amante a tiros na noite de sábado (05) em Paranaíba - distante cerca de 407 km de Campo Grande. As vítimas são Regienni Araújo, 32 e o suposto amante, Fernando Henrique Freitas.

Conforme informações preliminares, Lúcio recebeu prints de mensagens trocadas entre os dois que comprovariam a traição. Ele mexeu no celular da esposa mas não encontrou nada no aparelho, então foi até a casa de um familiar de Fernando, que também era casado. 

Fernando foi atingido no peito e ao tentar fugir, foi novamente acertado nas costas. Lúcio foi até a casa de seus pais e matou a esposa, que estava sentada no sofá. A mulher foi morta na frente do filho. Uma equipe da Polícia Militar de Paranaíba confirmou as mortes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EM CIDADE DO MS
Adolescente grita por socorro e homem é preso por tentativa de estupro em cidade do MS
ASSASSINATO
Motorista de aplicativo é morto com 15 tiros na fronteira
CASO DE POLICIA
'Disseram que eu não era homem', alega acusado de assassinar três trabalhadores
LATROCINIO
Pastor é baleado e morre em assalto; um suspeito foi preso e outro fugiu
CONTRABANDO
PRF apreende em MS 600 relógios e 120 maquinas de cartão de crédito de origem estrangeira
TRAGÉDIA COM 6 MORTES
Acidente em Doutor Ulysses: vítima gravou áudio minutos após tragédia
ITAPORÃ - ACIDENTE
Acidente há poucos instantes envolvendo a ambulância de Itaporã
CASO DE POLICIA
Policial de Naviraí evita assalto e troca tiros com ladrões
DESCARGA ELÉTRICA
Em MS, Ao encostar em fio de alta tensão, empresário sofre descarga de cerca de 7.900 watts
COVARDIA
Menino de 4 anos é morto a facadas pelo padrasto; mãe foi ferida, mas sobreviveu