Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
Lama Asfáltica

PF foi a fazendas de “laranja”, foragido e vendida por filho de Puccinelli

Sede de empresas e duas secretarias do governo do Estado também foram visitadas

12 Mai 2017 - 14h48Por CAMPO GRANDE NEWS

Na quarta fase e com prejuízo aos cofres públicos já calculado em R$ 150 milhões, a operação Lama Asfáltica foi em busca de documentos em cinco fazendas, sede de empresas e duas secretarias do governo do Estado. A ação foi realizada ontem (dia 11) pela PF (Polícia Federal).

No quesito imóvel rural, os alvos foram as fazendas Baía das Garças/São Bento e JL (Porto Murtinho), Rancho Itália (Nioaque) e Palanque (Campo Grande). A Baía das Garças é de propriedade da Idalina Patrimonial e Tereza Cristina Amorim, esposa do empresário João Amorim, dono da Proteco Construções e da ASE Participações, já investigadas em outras fases.

Conforme o pedido de busca e apreensão, a fazenda é sede da empresa Agropecuária Baía Participações, cujos sócios são as filhas e esposa de Amorim e o genro de Edson Giroto (ex-secretário estadual de Obras).

A fazenda Rancho Itália é de propriedade de Mauro Cavalli, que teve condução coercitiva (quando a pessoa é detida para depor) ontem. A suspeita é que ele tenha atuado como “laranja” de André Puccinelli (PMDB). A PF chegou a pedir a prisão do ex-governador, mas a Justiça determinou fiança de R$ 1 milhão e ele foi obrigado a usar tornozeleira eletrônica.

Já a propriedade rural JL pertence a Jodascil da Silva Lopes. Até a manhã de hoje, ele estava foragido. Jodascil era coordenador de Administração e Apoio Escolar da SED (Secretaria Estadual de Educação) e participou de aquisição de livros sob suspeita na Gráfica Alvorada. Para a investigação ele tem movimentação financeira atípica.

Localizada a 90 km da área urbana de Campo Grande, a fazenda Palanque foi comprada em 2003 por André Puccinelli Júnior. O valor foi de R$ 1,3 milhão. No mesmo ano, foi vendida por R$ 4,5 milhões para um comprador que, aparentemente, teria padrão de vida de classe média. Levantamento preliminar avalia que a fazenda tem valor de R$ 20 milhões.

Equipe cumpriu mandado em empresa na Capital.
(Foto: André Bittar)Equipe cumpriu mandado em empresa na Capital. (Foto: André Bittar)

As empresas – As equipes cumpriram os mandados de busca em três unidades da JBS, sendo duas em Campo Grande e a sede em São Paulo. A investigação aponta que recursos de incentivo fiscal financiaram propina. Do mesmo grupo, foi alvo a Eldorado Brasil Celulose, em Três Lagoas.

Na Capital, os alvos foram Águas Guariroba, Mega Aval Editora, Digitho Brasil Soluções em Softwares, H2L Equipamentos e Sistemas Ltda (sede e depósito), HBR Medical Equipamentos Hospitalares. Em São Paulo, o mandado foi para a Ice Cartões Especiais Ltda. No Paraná, a polícia fez buscas na DM Construtora de Obras Ltda.

Responsável pelos serviços de saneamento em Campo Grande, a Águas Guariroba é citada por simular a compra de uma ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) e adquirir R$ 300 mil em livros jurídicos do advogado André Puccinelli Júnior.

No Parque – Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) e SED (Secretaria Estadual de Educação), ambas no Parque dos Poderes, na Capital. A operação prendeu André Cance, ex-secretário adjunto de Fazenda e Micherd Jafar Junior, dono da gráfica.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Narcotrafico
Maracaju: PRF prende “Sargento da PM” com carro roubado após abandonar maconha em milharal
Perda Total
Fogo destrói duas casas de madeira que guardava material reciclável
Cuidado
Derrame de cédulas falsas de 10 e 20 no comércio de Vicentina e Fátima do Sul
Trafico de drogas
Passageiro de ônibus é preso pela PRF com drogas, duas armas e 100 munições
TRABALHO CONJUNTO
Dez são presos em operação que encontrou drogas em Dourados
Sidrolândia
Idoso é preso suspeito de estuprar sobrinha-neta de 9 anos
Dourados
Polícia apreende caminhão recheado de maconha em Dourados
Paranaíba
Jovem desaparece em mata no interior e família teme ataque de onça
Desaparecido
Garoto desaparece em área rural e polícia encontra pegadas de onça
Arrombamento
Ladrões arrombam janela e furtam agência dos Correios de Anaurilândia