Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 18 de janeiro de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER BET
DESCASO

Passageiros do ônibus que capotou reclamam de abandono por parte da empresa

Apesar de atendidas e já liberadas, elas estavam há mais de sete horas sem alimentação

3 Dez 2019 - 14h40Por Midiamax

Algumas das vítimas do acidente ocorrido na madrugada desta terça-feira no trecho entre Ponta Porã e Dourados reclamaram de descaso da empresa Expresso Queiróz. Quatro passageiros ainda aguardavam na frente do Hospital da Vida  um posicionamento oficial a respeito do que iria acontecer com elas. Apesar de atendidas e já liberadas pelos médicos, elas estavam há mais de sete horas sem alimentação.

“O moço da empresa chegou aqui, entrou no hospital e praticamente nem perguntou direito como é que a gente estava se sentindo”, reclama  Domingo Insarraulde, 60 anos, umas vítimas do acidente. “Acho isso uma falta de respeito. Estou desde as três horas da manhã sem comer nada”, disse ele.

O sentimento da dona de casa Eva Santana Rodrigues, 54 anos,  não é diferente. Ela também aguarda angustiada, saber ao certo o que irá acontecer de agora em diante. “Meu destino é Campo Grande, mas até agora ainda estou meio confusa. Não sei ainda como é que vou me sentir quando entrar novamente no ônibus”, conta a passageira.

De acordo com informações apuradas junto ao Hospital da Vida, três pessoas que estavam no ônibus da empresa Expresso Queiroz continuam internadas em estado grave. Elas foram identificadas como: Roberto Aguileira Filho, 58 anos, Dionizia Maidana, 59 anos, e Rosana Aparecida Amarila, de 49 anos.

Dos 32 passageiros, 13 foram encaminhados ao hospital, entre eles, uma criança, que seguia com o pai para Campo Grande, onde iria fazer tratamento médico. Até o presente momento dez já receberam alta.

Até o fechamento desta matéria a empresa ainda não tinha se manifestado sobre a reclamacão dos passageiros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTRUPO A MENORES
'Monstro' que estuprava e filmava filha de 7 anos ainda era casado com enteada
MONSTRUOSIDADE
Menino de 3 anos é torturado com fio de celular pelo padrasto por quase 24h após fazer xixi na cama
MAL SUBITO
Em surto, mulher sai de motel e morre debaixo de caminhão na Capital
SEGURANÇA
Mato Grosso do Sul supera em 10 vezes média nacional de resolução de homicídios
CONFLITOS DE ÍNDIOS E PRODUTORES
Fazendeiro pagará R$ 150 mil por jogar agrotóxico em comunidade indígena de Caarapó
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
A pedido do Governo, Ministério da Justiça autoriza Força Nacional em Caarapó e Dourados até agosto
SELFIE DA MORTE
Jovem morre afogada após chamar amiga para tirar 'selfie' em cachoeira
A CASA CAIU
Mulher acha que marido morreu, busca detetive e descobre traição: 'Agora é ex'
SANGUE FRIO
Homem mata desafeto e continua vendendo picolé nas ruas da cidade
LA CATRINA
'Senhora da Morte', chefe do tráfico que ostentava armas de ouro nas redes, é morta