Menu
SADER_FULL
quarta, 17 de julho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
BARBÁRIE

Mulher mata a própria filha de 11 anos “para evitar que ela fizesse sexo”

A mulher golpeou a própria filha por diversas vezes dentro de um carro, ao perceber que a menina “sorria de modo diferente”.

15 Mar 2019 - 10h24Por Yahoo

Rosa Rivera, de 28 anos, foi presa após esfaquear e matar a própria filha, de apenas 11. Segundo informações da polícia local, o motivo seria “evitar que a menina fizesse sexo com outros homens”. O caso ocorreu no último domingo (10), no condado de Orange, Flórida, Estados Unidos.

A mulher golpeou a própria filha por diversas vezes dentro de um carro, ao perceber que a menina “sorria de modo diferente”. Segundo a mãe, o comportamento da criança a levou a pensar que a menina estivesse vivendo algum relacionamento sexual.

A vítima, que não resistiu aos ferimentos, apresentava ao menos 15 cortes, sendo a maioria deles na parte das costas. Testemunhas que presenciaram a discussão afirmam que a menina negava ter feito sexo.

Na delegacia, Rosa disse aos policiais que a filha “está agora no paraíso”. A justiça investiga se a menina era vítima de abuso sexual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GRANDE SUSTO
Homem atacado por onça-pintada é salvo por 5 cachorros em MS
MORTE A ESCLARECER
Vizinha estranha sumiço e mulher é encontrada morta em casa na Capital
CACHAÇA
Durante bebedeira, idoso mata amigo com facada em MS
MUNDO MEDONHO
Homem tem faca cravada na cabeça e continua brigando por vaga em estacionamento
BARBÁRIE
Moça de 22 anos é agredida até a morte após se negar a fazer sexo
ACIDENTE COM ANIMAL
Motorista desvia de capivara e tomba caminhão carregado de frutas e verduras
ROUBO X SEQUESTRO
Mulher é sequestrada e amarrada em árvore durante roubo a veículo
CULTURAMA - OUSADIA - FURTO
Caminhão é furtado durante madrugada no distrito de Culturama
ELETROCUTADO
Homem vai roubar fios elétricos, toma choque e morre na avenida Guaicurus
ABANDONADA NO ALTAR
Morre jovem que casou sozinha após ser abandonada no altar