Menu
SADER_FULL
terça, 21 de maio de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
VIOLENCIA CONTRA A MULHER

Mulher com medida protetiva é tirada a força de ônibus por homem em MS:'Me ajuda gente'

De acordo com a delegada da mulher, os passageiros e o motorista deveriam acionar a polícia. Ela vai tentar identificar e pedir a prisão do suspeito por descumprir ordem judicial.

16 Mai 2019 - 13h27Por G1 MS

Uma mulher que tinha medida protetiva contra um homem foi abordada por ele dentro de um ônibus e, aparentemente, forçada a descer do coletivo, na noite dessa quarta-feira (17), em Campo Grande. Ela pedia para que o suspeito se afastasse e implorava por socorro. De acordo com a polícia, o motorista e nenhum um dos passageiros interviram a favor dela.

O vídeo foi feito um passageiro e encaminhado à TV Morena. As imagens mostram que o homem entra no ônibus logo após ela, que pede ajuda e fala da medida protetiva. Enquanto isso, ele a chama de amor e os dois descem juntos. Ela parece ter descido à força.

"Não! Não! Me deixa ir embora. Me ajuda, gente! Me deixa ir embora!", diz a mulher. O homem então pede para que ela pare. "Amor, para com isso, amor". A mulher continua. "Me deixa ir. Ele tem uma medida protetiva para não chegar perto de mim. Eu falei para não abrir a porta moço".
Mulher com medida protetiva é tirada a força de ônibus por homem em Campo Grande

De acordo com a delegada da mulher, Joilce Ramos, todos que estavam dentro do ônibus deveriam ajudar a mulher que implorava por socorro, mas, ninguém faz nada. O motorista tinha a obrigação legal e deveria ter fechado a porta do coletivo e se dirigido para delegacia mais próxima. Ela ainda ressalta que outros homens poderiam unir força e contê-lo até a polícia chegar.

 
Homem descumpri ordem judicial e obriga mulher a descer de ônibus, em Campo Grande. — Foto: Reprodução/TV Morena

Homem descumpri ordem judicial e obriga mulher a descer de ônibus, em Campo Grande. — Foto: Reprodução/TV Morena

Segundo a subsecretária da Mulher de Campo Grande, Carla Stephanini, existe uma lei municipal que combate o abuso sexual dentro dos coletivos, ao mesmo tempo que os motoristas de ônibus passam por reciclagem para saber como agir em uma situação como essa.

"O que nos observamos nesse triste episódio, tanto a população que tem essa informação, a vítima tem a informação porque ele pede socorro, mas falhou nesse momento o condutor do veículo que efetivamente não deveria ter deixado o agressor subir", explica.

O diretor presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende, informou que os motoristas fazem reciclagem toda vez que retornam das férias e que o motorista tem o dever de conter qualquer ato de violência dentro do transporte coletivo.

A empresa também disse que irá buscar as imagens das câmeras de segurança, vai conversar com o motorista e verificar qual o relatório feito no final da corrida. O diretor ressaltou que todo condutor tem que relatar a rotina do dia a dia e uma situação como essa, obrigatoriamente deveria constar no diário de bordo do ônibus.

A Polícia Militar informou que não recebeu nenhuma chamada dos passageiros que estavam no ônibus para relatar a situação de risco que a vítima corria.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ITAPORÃ - ACIDENTE FATAL
ITAPORÃ: PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
ATAQUE SUINO
Porca no cio foge de propriedade e ataca homem na rua
TRAGEDIA NA RODOVIA
Colisão frontal entre dois veículos causa duas mortes
ABSURDO
Irritado com choro de bebê, homem espanca esposa durante a madrugada
TRAGÉDIA
Bebê cai no buraco e morre na ambulância
CHACINA - PONTO DE DROGAS
Onze são mortos em chacina no bar
ASSASSINATO
Travesti é encontrada morta nas proximidades do Terminal Rodoviária
TIROTEIO
Troca de tiros termina com criminoso morto e policial ferido
IRRESPONSÁVEL
Motorista atropela seis pessoas e foge
DEODÁPOLIS - POLÍCIA
DEODÁPOLIS: Condutor abandona veículo com droga após perceber o bloqueio policial do DOF