Menu
SADER_FULL
segunda, 20 de maio de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
HORROR

Médico russo mata, desmembra e cozinha partes do corpo de mulher trans

A vítima, com quem o médico tinha se encontrado antes ser morta, foi identificada como Nina Surgutskaya, de 25 anos.

25 Abr 2019 - 08h21Por Extra

Vítima foi morta por médicoVítima foi morta por médico Foto: Reprodução/Daily mail

Um médico russo matou, desmembrou e "cozinhou" as partes do corpo de uma mulher transsexual, na cidade de Kursk, na Rússia. Mikhail Tikhonov, de 27 anos, confessou o crime aos policiais, segundo informou o portal Daily Mail. A vítima, com quem o médico tinha se encontrado antes ser morta, foi identificada como Nina Surgutskaya, de 25 anos.

Os dois saíram para um encontro, antes de iram para a casa de Nina. No momento em que mantinham a relação sexual, Tikhonov percebeu que a mulher havia passado por uma cirurgia de mudança de sexo. Ele, em seguida, estrangulou a jovem na própria cama onde ambos estavam.

Posteriormente, ainda segundo o Daily Mail, numa tentativa de esconder o assassinato, ele desmembrou partes do corpo da moça: cortou os órgãos internos em partes menores, antes de jogar no vaso sanitário.

Outras partes ele colocou no forno, para, segundo seu relato aos investigadores, evaporar o excesso de líquido. O médico negou que pratique canibalismo. Alegou a autoridades russas que as partes levadas ao fogão também foram jogadas no vaso sanitário.

A cabeça e os membro ele colocou numa mala e levou para o próprio apartamento. O homem foi encontrado pelos policiais no momento em que tentava se desfazer de partes das costelas da moça, que seriam jogadas em latas de lixo.

Ao Daily Mail, a polícia informou que "Nina o convidou para seu apartamento. Eles continuaram a ingerir bebidas alcólicas e começaram a relação sexual, quando o médico percebeu que ela havia passado por cirurgia. Ela tentou continuar, momento em que Tikhonov a agarrou na altura do pescoço e apertou. Parou apenas quando não havia mais sinais de vida da moça".

O médico pode pegar até 20 anos de prisão se condenado pelos crimes de assassinato e mutilação de cadáver. Nina era registrada com identidade feminina pelas autoridades russas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IRRESPONSÁVEL
Motorista atropela seis pessoas e foge
DEODÁPOLIS - POLÍCIA
DEODÁPOLIS: Condutor abandona veículo com droga após perceber o bloqueio policial do DOF
ABSURDO - CRIME
Mãe e pai tiram a vida de bebê recém-nascida de 15 dias
ASSASSINATO EM MS
Catador de recicláveis é assassinado a pauladas em cidade do MS
AÇÕES ROSE MODESTO
Rose Modesto quer aumentar pena por feminicídio, Assista a entrevista
SEQUESTRO
Suspeito de manter adolescente em cárcere privado é preso em flagrante
FATALIDADE
Caminhão enrosca em fiação elétrica e provoca morte de idosa em Pérola
DISCUSSÃO FATAL
Em briga de casal, pai arremessou vaso e matou criança de 9 meses
COVARDIA
Motorista fecha porta e dá chute em idoso para impedir embarque em ônibus. Veja o Video
FÁTIMA DO SUL - MAIO AMARELO
Com panfletagem, ações do Maio Amarelo é iniciado em Fátima do Sul