Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 24 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
CORAJOSA

Leiliane: a mulher que salvou uma vida na tragédia que matou Boechat (Video)

Leiliane Rafael da Silva, de 28 anos, é a mulher que salvou o motorista do caminhão, João Adroaldo Tomanckeves, de 52 anos, no acidente com o helicóptero.

12 Fev 2019 - 07h47Por So Noticia Boa

Diante da tragédia, uma cena que nos faz acreditar na humanidade e segue a máxima ensinada e praticada pelo grande jornalista Ricardo Eugênio Boechat, que nos deixou nesta segunda-feira, 11.

Leiliane Rafael da Silva, de 28 anos, é a mulher que salvou o motorista do caminhão, João Adroaldo Tomanckeves, de 52 anos, no acidente com o helicóptero.

No momento do acidente, que deixou duas vítimas fatais, Boechat, 66 anos e o piloto Ronaldo Quatrucci, de 56 anos, Leiliane passava em uma moto ao lado do caminhão que se chocou contra o helicóptero na rodovia Anhanguera, na Grande São Paulo.

A aeronave caiu na altura do km 7 do Rodoanel por volta de meio-dia, após tentar fazer um pouso de emergência. O jornalista voltava de uma palestra em Campinas, quando aconteceu a tragédia.

Enquanto muitos só queriam filmar ela correu para tentar salvar vidas, inclusive tentou salvar o jornalista Ricardo Boechat, que estava em meio ao fogo, mas não deixaram porque havia o risco de explosão.

Sem desistir de ajudar, ela salvou o motorista do caminhão que estava preso na cabine e cortou com um faca o cinto de segurança.

A vendedora Leiliane contou, em depoimento, ter visto um homem pular da aeronave antes da colisão com o caminhão.

Com base em informações obtidas com o Instituto Médico Legal (IML) sobre a localização dos corpos, o delegado Luis Roberto Hellmester acredita que a pessoa que pulou da aeronave era Boechat.

O salvamento

Logo depois de ver o acidente, Leiliane desceu da moto e correu em direção ao veículo.

“Não pensei em nada. Falei para parar a moto e voltei correndo. Fui checar no caminhão para ver se tinha alguém vivo. O moço estava vivo, felizmente”, disse.

A vendedora pediu uma faca para um grupo de trabalhadores que estava limpando o mato do canteiro da estrada para cortar o cinto de segurança.

‘A gente tirou ele pelo vidro porque a porta estava emperrada e não saia”, lembra.

Leiliane vive em Pirituba, na Zona Norte de São Paulo, e tem três filhos: uma menina de 8 anos, um menino de 3 anos e um bebê de quatro meses. Prestes a passar por uma cirurgia, ela tinha sido orientada a não passar por situações de estresse.

“No momento, eu queria ajudar e não pensei em mais nada.”

As imagens mostram o momento em que ela, desesperadamente tenta e consegue salvar o motorista. E fez isso sem hesitar.

Daquelas cenas, que em meio a tragédia, nos ensinam que o ser humano está acima de todas as coisas, quando ele exercita o seu papel da vida real.

Pra ela, Boechat, talvez diria: “Coragem”.

Por mais Leilianes neste mundo!

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAARAPÓ - INCÊNDIO
Incêndio em grandes proporções mobiliza comunidade de Caarapó
DESEQUILIBRIO ECOLÓGICO
Frequentadores do Parque das Nações denunciam infestação de carrapatos
INFANTICIDIO
Mãe de garotinha morta em Arapongas apanha na cadeia e confirma abusos e agressões – OUÇA ÁUDIO
MORTE ABSURDA
Mulher é morta a tiros após briga por levar bolo e não salgado a festa
AFOGAMENTO
Criança de 8 anos morre afogada ao cair em represa de pesqueiro
100 PACIÊNCIA
Nervoso com espera, homem derruba porta de UPA e vai parar em delegacia
BRIGA DE FAMILIA
Baleado pelo pai, jovem foge da Santa Casa com bala alojada no peito
CENA DE HORROR
Baleado, jovem implora de joelhos para sogro não ser executado por motoqueiro
FATALIDADE
Motorista morre após bater veículo em árvore ao tenta desviar de anta
PONTA PORÃ - EXECUÇÃO
Corpo de homem é encontrado em terreno baldio com pelo menos 6 facadas