Menu
PASSARELA
quinta, 24 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
'Brincadeira mortal'

Jato de ar provocou hemorragia fatal no adolescente agredido em lava-jato

Laudos do Imol comprovaram que o ar da mangueira de compressor causou a morte

24 Fev 2017 - 07h30Por Mídia Max

Laudos do Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) comprovaram que o ar da mangueira de compressor causou a morte de Wesner Moreira da Silva, de 17 anos, agredido no começo de fevereiro no lava-jato que trabalhava. Os exames foram entregues nesta quinta-feira (23) a polícia e apontaram que ele sofreu choque hipovolêmico, que é a perda de grandes quantidades de sangue e líquidos, depois da ruptura do esôfago.

O adolescente morreu depois de ser agredido pelo patrão e por um funcionário do lava-jato, no que os suspeitos chamaram de ‘brincadeira’ em depoimento. Wesner teve o compressor colocado no ânus. Tiago Demarco Sena, de 20 anos, e Willian Larrea, de 31 anos, identificados como os responsáveis pelo crime, só pararam depois de verem o rapaz passando mal.

O laudo, liberado quase dez dias depois da morte do menino, apontou que Wesner sofreu choque hipovolêmico, causado pela ruptura do esôfago. O órgão, segundo os exames, tinha 2,6 litros de sangue coagulados.

Segundo o delegado responsável pela investigação do caso, Paulo Sérgio Lauretto, da Depca (Delegacia Especialiazada de Proteção à Criança e ao Adolescente), ficou provado pelo  lauto que a ruptura do esôfago foi consequência do ar da mangueira compressor no corpo do rapaz. Durante o tempo que ficou internado, ele chegou a prestar depoimento e relatou que a ação dos agressores durou 10 minutos.

Wesner  deu entrada na Santa Casa de Campo Grande no dia 3 de fevereiro em estado grave, precisou passar por uma cirurgia e retirou 20 centímetros do intestino. Depois disso, chegou a apresentar melhora no quadro de saúde, mas voltou a ter hemorragia e foi levado para a CTI (Centro de Tratamento Intensivo) novamente. No dia 14 de fevereiro ele não resistiu.

Logo após sua morte, a polícia pediu a prisão preventiva dos dois envolvidos, o que foi negado pelo juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal de Júri de Campo Grande. Ele alegou que o delegado Paulo Sérgio Lauretto não trouxe “fundamentação quanto à concreta necessidade da prisão preventiva dos envolvidos”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NA RODOVIA
Carro furtado é encontrado sem as rodas e incendiado
FÁTIMA DO SUL - PREÇOS ABUSIVOS
Após preços da gasolina, consumidor pode acionar Procon e Ministério Público em Fátima do Sul
BLOQUEIO CAMINHONEIROS
Pelo menos 300 caminhões estão parados em pontos de bloqueio em Dourados
AGIO NO PETROLEO
Cinco postos de Dourados são autuados por venderem gasolina com preço abusivo
GREVE CAMINHONEIROS
Posto do Pina que cobrou R$ 8,99 pelo litro da gasolina é interditado
PARALISAÇÃO
Caminhoneiros denunciam empresas que tentam burlar bloqueio colocando cargas em carros baixos
ENGROSSANDO FILEIRAS
Protestos chegam a Bataguassu e caminhoneiros bloqueiam rodovia BR-267
TRAGÉDIA NA FERROVIA
Apos colidir com caminhão Trem descarrila e deixa mortos e feridos
LUTADOR DO POVO
Corpo de estudante desaparecido há cinco dias é encontrado enterrado em matagal
AÇÕES DO DEPUTADO ONEVAN
Idealizado e inaugurado por Onevan, deputado participa de atividades da Guarda Mirim de Naviraí