Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 20 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
VIOLÊNCIA

Haitiano morto no PR teve órgão sexual decepado e colocado na boca

23 Set 2013 - 15h45Por TERRA

O haitiano Emanes Saint Louis, de 22 anos, pode ter sido executado na madrugada de domingo (22) em uma casa na Vila Operária, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, por ter mexido com a ex-mulher do homem com quem dividia casa. Em entrevista nesta segunda-feira (23) o superintendente Job de Freitas, de Campo Largo, afirmou que não há dúvidas que o crime teve motivação sexual, até pelo pênis da vítima ter sido colocado em sua boca depois de ser cortado.

Segundo o superintendente, mais de uma pessoa participou da execução brutal. "O Emanes era um rapaz alto e forte e estava com as mãos amarradas. Além disto teve o pênis decepado de uma forma em que pelo menos mais duas pessoas estavam lá na hora. Consideramos praticamente uma bronca morta, com o autor identificado", concluiu.

Haitianos amigos da vítima estão sendo ouvidos e nos próximos dias medidas como decretação de prisões, entre outras coisas, devem ser tomadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGORA: OPERAÇÃO FANTOCHE
Polícia Federal está na sede da Fiems para buscas da Operação Fantoche
PCC/COMANDO VERMELHO
Adolescente estrangulado com corda foi morto em guerra de facções
BRIGA EM PRESIDIO
Detento tem olho perfurado depois de briga em cela de presídio
MARACAJU
Colisão entre dois caminhões na MS 162 saída para Sidrolândia
DOURADOS - CIFRA NEGRA
Justiça autoriza desocupação do gabinete de Idenor e viagem de Longhi em Dourados
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
INFANTICIDIO
Adolescente é acusada de matar sua filha de 21 dias em Nova Andradina
FRONTEIRA VIOLENTA
Dono de bar e executado a tiros por pistoleiros em Ponta Porã.
FACÇÃO CRIMINOSA
Suposto integrante de facção criminosa morre em tiros com a polícia em inquilinato no MS